De acordo com testemunhas no local, o prefeito do município de Goianésia do Pará, João Gomes da Silva (mais conhecido como "Russo" na região), chegou ao velório para prestar seu pesar aos familiares. O homem que disparou a arma já estava no local. Ainda segundo testemunhas, ele teria chamado por "Russo" e tendo a atenção do prefeito disparou cinco tiros na cabeça da vitima, que teve morte instantânea. Na sequencia dos disparos, o assassino fugiu numa motocicleta, na qual o aguardava um comparsa em frente ao cemitério.

O #Crime aconteceu na noite de ontem (24) e o caso é investigado pelas polícias Civil, Militar e Rodoviária do Estado do Pará.

Publicidade
Publicidade

Até o momento ninguém foi preso. A população do município de Goianésia do Pará se encontrada assustada com a notícia, temendo ser um crime premeditado e contratado por pistoleiros. A Câmara dos Vereadores da cidade deve se reunir esta manhã para dar posse imediata ao vice-prefeito, Antonio Pego, também conhecido como Tonhão.

As circunstâncias nas quais o crime se deu mostra vários aspectos negativos persistentes em nossa sociedade. Infelizmente, este é apenas mais um exemplo de crimes que viraram rotina nos quatro cantos do país. Casos com final feliz, como o de o de um sequestro no litoral paulista no início do ano são cada vez mais raros. Aqui temos um velório como cenário para um assassinato, o qual o criminoso fez com agilidade precisa. Choca a frieza do assassino, assim como a fragilidade da segurança nacional.

Publicidade

Não tratou-se de uma emboscada, foi em público! Ao lado do caixão velado, o prefeito caiu, jorrando sangue da cabeça. Um cenário de horror que parece não chocar mais a população ou a mídia. A impressão que dá é a de que as pessoas tentam se surpreender com um fato como este, mas não conseguem mais.

Prefeito João Gomes da Silva

O prefeito João Gomes da Silva era casado, natural da cidade piauiense de Barras e completaria 63 anos de idade em junho. Exercia o seu primeiro mandato eletivo. A perícia está sendo realizada no local e o corpo do prefeito seguiu para o IML (Instituto Médico Legal) da cidade vizinha, Tucuruí.

As buscas na região estão sendo feitas. Equipes da Divisão de Homicídios e da Delegacia de Polícia do Interior estão envolvidas na investigação do caso.

Goianésia do Pará fica na região oeste do Pará, a 335 km de Belém e tem 35.000 habitantes. É um município desde 1991, quando teve sua área desmembrada de Rondon do Pará, Jacundá, Moju e Tucuruí. #Opinião #Casos de polícia