Se seus planos atuais são de iniciar uma faculdade em 2016, então esse é o momento certo. A partir dessa terça-feira, 19, o PROUNI (Programa #universidade para Todos) abre as inscrições para 200 mil bolsas de estudo parciais e integrais em diversas universidades privadas do Brasil.

O sistema é parecido com SISU (Sistema de Seleção Unificada) que teve inscrições abertas até quinta-feira, 14 e divulgou a lista de aprovados nessa segunda-feira, 18. A principal diferença é que o SISU destina-se aos cursos de nível superior de universidades públicas e o PROUNI, por sua vez, tem por objetivo ofertar bolsas de estudos parciais ou integrais em universidades particulares.

Publicidade
Publicidade

Modalidades

Bolsa integral: O aluno não paga nada pelo curso, exceto serviços que venham a ser solicitados na secretaria, livros e uniforme, se o curso assim exigir (variável de uma instituição para outra).

Bolsa parcial: Nessa modalidade, o aluno paga 50% do curso. Exemplo: Curso custa R$500 mensais, o aluno paga R$250 e mesmo com os reajustes semestrais ou anuais (varia de uma faculdade para outra), o mesmo continua pagando meia mensalidade.

Como obter uma bolsa integral

Para isso é preciso comprovar através de documentos de todos os moradores da casa, a renda mínima de um salário mínimo e meio por pessoa. Exemplo: Se apenas duas pessoas trabalham na casa e três não, mas as duas que trabalham, juntas ganham R$7 mil, então dividindo esse valor por cinco, dará R$1.400, logo, extrapola o valor mínimo de um salário mínimo e meio por pessoa que é de R$1.320, perdendo o direito a bolsa integral.

Publicidade

Como obter uma bolsa parcial

Nesse caso, a renda mensal por pessoa da casa deve ser de no máximo três salários mínimos: R$2.640.

Documentação

O PROUNI possui uma lista de documentos padrão que devem ser apresentados nas universidades no caso de aprovação, entretanto, as instituições de ensino são livres para exigirem documentos a mais a fim de que estes lhes sejam uteis durante a entrevista.

Ser aprovado não garante o curso, é preciso que todos os documentos solicitados tenham sido entregues e que todos os requisitos sejam cumpridos. Vale relembrar que existe uma nota de corte para cada curso, assim como no SISU, e que esta é atualizada diariamente. A nota de corte do aluno é a proveniente do ENEM 2015.

Quem não trabalhar formalmente deverá apresentar documentação que assim o comprove como extratos bancários, contratos de prestação de serviço, declaração reconhecida em cartório ou qualquer outro documento que a universidade exija. Quem mora em imóvel alugado ou cedido por parentes ou amigos, também deve comprovar tal situação. Quem possui ou vive em casa própria com a família, basta a apresentação do IPTU mais atual.

Clique aqui e faça a sua inscrição para o PROUNI e comece esse ano dando um ‘up’ em sua carreira. #Bolsa Universidade #ENEM