Com uma nota satisfatória no #ENEM, o candidato pode estudar em instituições públicas e privadas, sendo este o maior vestibular do mundo. Mas, você sabe como usar a sua nota para dar um up em sua carreira? Aprenda agora!

Quase seis milhões de pessoas aguardaram ansiosos para saber o resultado do Exame Nacional do Ensino Médio - o ENEM. O MEC só divulgou os resultados na tarde dessa sexta-feira, 8, e por conta disso o excesso de acessos fez o site sair do ar, de forma que muita gente ainda não sabe a própria nota.

Como funciona a avaliação

O MEC avalia o candidato em cinco categorias: Ciências Humanas e suas Tecnologias (História Geral e do Brasil, Geografia Geral e do Brasil, Sociologia e Filosofia), Ciências da Natureza e suas Tecnologias (Biologia, Química e Física), Matemática e suas tecnologias; Linguagens, Códigos e suas Tecnologias (Língua Portuguesa e Língua estrangeira escolhida - Inglês ou espanhol) e Redação.

Publicidade
Publicidade

Todas as categorias são avaliadas com nota que varia de zero (0) à mil (1000). As cinco notas são somadas e divididas por cinco. O número final dessa divisão não pode ser inferior à 450 pontos, pois essa é a nota minima para se inscrever em sistemas de bolsas e no FIES.

Cada #universidade pode estipular uma nota de corte. A USP, por exemplo, liberou alguns cursos para que o ingresso seja também através do ENEM, além do vestibular tradicional pela FUVEST. Oito cursos ganharam a nota minima de corte de 700 pontos, logo, se alguém tirou 699, já não pode disputar uma vaga nesses cursos dessa universidade.

Nos próximos dias o MEC abrirá o sistema SISU, que serve para que os candidatos vejam as vagas e instituições públicas disponíveis a fim de se inscrever. A maior parte das instituições são federais, mas há algumas estaduais com restrições.

Publicidade

A Universidade de São Paulo não liberou inscritos do ENEM para cursos tradicionais concorridos, como os de medicina, comunicação e artes.

É possível saber até o último dia se ainda está dentro do minimo de vagas para garantir-se no curso. Pouco depois de encerrar as inscrições, será aberto o sistema do PROUNI, que confere bolsas de estudo parciais e integrais em universidades particulares. O nome, campus, cursos e número de vagas também é disponibilizado para o candidato.

Depois haverá o SISUTEC, que serve para inscrever-se em cursos técnicos de escolas federais. Por fim, a nota é requisito para quem deseja financiar o curso através do FIES. É importante saber que para usufruir do FIES, além de preencher os requisitos de renda minima e participação no ENEM com nota minima de 450 pontos, o candidato precisa estar matriculado em uma instituição particular e a mesma deve ter aderido ao sistema do FIES.

Vale ressaltar que houve mudanças no financiamento estudantil e somente cursos com nota máxima no MEC podem ser financiados, além disso, existe um limite de inscritos. Verifique a disponibilidade direto na universidade. #Educação