O ano de 2015 foi marcante na vida dos brasileiros pela crise ter aparecido, e não muda em 2016, o ano começou com a mesma situação, se ainda não for pior. No mês de fevereiro, mês do #Carnaval, a população brasileira já se prepara para cair na folia, esquecendo seus problemas e indo para as festas, por um lado isso é bom, mas por outro, quem sai por cima é o governo do país, pois a lava jato, a corrupção e os outros problemas do Brasil é deixado de lado. Apesar disso, as coisas pioram a cada dia, a inflação aumentando e menos dinheiro no bolso da população. Além disso, os problemas são escondidos, pois os blocos de carnaval e seus desfiles tomam conta dos noticiários, onde acaba virando a notícia primordial.

Publicidade
Publicidade

Os brasileiros não se intimidaram com a crise e caíram na folia, porém, a crise restringiu algumas coisas. Em muitas cidades foram suspensas as festas de carnaval pela falta de verba, já as cidades que mais atraí turista, não foram canceladas as festas, mas a verba foi menor. Como por exemplo em São Paulo e no Rio de Janeiro, tiveram que economizar nos figurinos, utilizando de reciclagem, penas e pelos sintéticos, e até a reutilização de fantasias antigas, tudo para fazer a festa acontecer, tanto pelo amor imenso que a maioria dos brasileiros carregam com si do carnaval, quanto a importância do carnaval para o turismo de muitas cidades brasileiras e estados brasileiros, como São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Bahia, Fortaleza, Aracaju, e muitos outros lugares.

A partir disso aparece os que apoiam o carnaval, e os que criticam.

Publicidade

Moradores de cidades cujo carnaval era tradicional e não tiveram dinheiro para bancar esse ano, elogiam pelo fato de que já existem muitos problemas que precisam de dinheiro com uma maior prioridade, como hospitais e trabalhadores públicos com salários atrasados. Outros criticam, dizendo que vários moradores perderam oportunidade de tirar uma renda maior em trabalhos carnavalescos. Várias as opiniões antagônicas, criticando ou não, o carnaval aconteceu, e o povo brasileiro não perdeu sua alegria, e caiu nas festas.