Um brasileiro agitou a internet com sua publicação. Luciano Dias postou imagens de ovos de páscoa comercializados em um mercado de Boston nos Estados Unidos da América.

Luciano quis chamar a atenção dos brasileiros ao postar a enorme diferença de valores praticados pelos mesmos produtos aqui e lá. Muitos deles são fabricados no Brasil e seguem viagem para terras norte-americanas.

Mesmo com os custos de deslocamento, os produtos conseguem alcançar relevante diferença nos preços (conforme você poderá conferir nas imagens).

Com a alta da moeda americana, embora custe US$1,99, esse valor chega a quase R$ 8 quando convertidos para a nossa moeda.

Publicidade
Publicidade

No exemplo da foto, o ovo possui 215g e por aqui custa em torno de R$30.

A foto publicada por Luciano comoveu os brasileiros nas redes sociais. Até o momento da edição deste artigo ela havia sido compartilhada por mais de 34 mil pessoas que comentaram em tom de revolta a tamanha discrepância dos valores cobrados.

Ao observar a popularidade de sua publicação, Luciano disse estar assustado. "No Brasil são muitos os impostos (...) A gasolina por aqui custa em torno de US$ 0,45"..

Luciano é brasileiro e produtor de TV, ele mora na Europa e está nos Estados Unidos para estudar. Outra postagem dele foi sobre o 'Kinder Ovo', por lá é cobrado US$ 2,50 pelo produto, enquanto por aqui ele chega a custar aproximadamente R$ 55.

Após o sucesso de crítica alcançado pela publicação de Luciano, outras comparações começaram a aparecer nas redes sociais.

Publicidade

Em uma delas é possível ver o valor de 1 Libra, aproximadamente R$ 5,47 cobrado por um ovo de páscoa da KitKat, enquanto por aqui ele sai por R$ 53,89.

Em sua publicação, Luciano afirmou que seria impossível para ele comprar esses produtos no Brasil. "Tenho 17 sobrinhos e comprando os ovos no Brasil gastaria quase R$ 1000. Só se fosse milionário".

A Garoto em nota disse que o preço dos seus produtos por lá não foram fabricados no período da Páscoa de 2016 e informou "não interferir no valor praticado".

A Kinder afirmou que os preços de seus produtos acompanham "características de mercado de cada país". #Finança #Crise econômica