O embaixador da Rússia no Brasil, Sergei Akopov, conferiu uma entrevista ao Sputinik, onde falou de diversos assuntos relacionados à políticas internacionais, economia e saúde.

Quando o assunto foi a situação econômica do Brasil e da Rússia no BRICS, o embaixador foi objetivo ao dizer que não existem no mundo dois países tão ‘autossuficientes e ricos’, como a Rússia e o Brasil e acrescentou que o Brasil é considerado a Rússia Tropical, logo, o país saíra do vermelho assim como a Rússia tem surpreendido a comunidade internacional com seu crescimento, mesmo em meio a tantas tensões econômicas com a União Europeia.

Sergei elogiou a relação que a Rússia possui com o Brasil, sendo os dois parceiros, além de serem os países mais ativos do BRICS mesmo em tempos de crise.

Publicidade
Publicidade

O embaixador, no entanto, preferiu seguir o padrão de conduta russa e se recusou a opinar sobre a delicada situação política em que o Brasil se encontra, com a presidente Dilma Rousseff passando por um processo de Impeachment.

O embaixador apenas desejou sorte ao país e afirmou que tem certeza que os brasileiros não aceitariam intervenção do exterior para resolver os problemas políticos e que a democracia do país é consolidada, logo, os cidadãos tomarão a decisão que seja melhor para o país.

Por falar em Rússia e situação delicada

Após a movimentação do Pentágono em relação à uma invasão da coalizão americana em território russo, Dmitry, primeiro ministro da Rússia, declarou que uma eventual invasão na Síria desencadeará uma guerra mundial.

A revelação foi feita para um jornal da Alemanha e deixou muita gente intrigada.

Publicidade

O aviso russo chegou no mesmo dia em que o Pentágono pediu maiores esforços dos países do Golfo e demais aliados para o combate intensivo contra o EI nos próximos dias.

Demitry sugeriu que os possíveis invasores pensem melhor sobre as consequências de tal ato e reflitam sobre o fracasso que sofreriam em uma guerra mundial, pois segundo ele, EUA e seus aliados não teriam condições de vencer uma guerra atualmente. NA sexta-feira, 12, houve um acordo preliminar para cessar os ataques na Síria, entretanto, o país de Assad tem uma semana para cumprir com o acordo e as coalizões fecharem um ‘acordo’ preliminar.

Deixe um comentário com a sua opinião sobre a notícia. #Crise no Brasil #Guerra Civil #Vladimir Putin