Nesta segunda-feira (22) o governador de Minas-Gerais, Fernando Pimentel, anunciou um corte orçamentário no estado no valor de R$2 bilhões.

A contenção de despesas visa equilibrar as contas, pois, em entrevista, o governador disse que Minas Gerais tem o maior déficit orçamentário dos estados.

O setor da segurança pública sofrerá a maior redução, que será de R$360 milhões. A informação foi dada no Palácio da Liberdade (BH) em reunião onde estavam presentes: Helvécio Magalhães (Secretário do Estado, Planejamento e Gestão), Odair Cunha (Secretário de Estado), José Bicalho (Fazenda)

O orçamento de Minas é em torno de R$92 bilhões, mas grande parte do dinheiro tem destino certo (90%), que está comprometido com folhas de pagamentos, os títulos a vencer e as áreas da saúde e educação.

Publicidade
Publicidade

De acordo com Pimentel Minas Gerais tem um débito de R$8,9 bilhões neste ano de 2016.

 

SETORES ATINGIDOS

A saúde, com a contenção de R$198 milhões. O transporte, com a redução de R$157 milhões. O setor de Planejamento e Gestão, com a retirada de R$69 milhões. Pimentel falou que é preciso conter gastos no estado, de acordo com o governador Minas Gerais está com a sua "máquina pública saturada", é uma das mais abarrotadas em comparação aos outros estados do país. Para ele o estado mineiro está vivendo um dos piores momentos e uma #Crise financeira, que é a pior nestes últimos 30 anos.

 

ADMINISTRAÇÃO E CORTES

Esses cortes são cabíveis a Minas pela boa administração que tem feito e o estado possui benefícios do governo federal. Os mesmos nunca foram usados, talvez por desconhecimento das gestões anteriores, informou o secretário Magalhães.

Publicidade

 

A EDUCAÇÃO

A educação no estado não sofrerá cortes, o secretário Helvécio Magalhães informou que a verba será aumentada em R$125 milhões. Com esse valor a mais pretendem cumprir o acordo feito com a classe. Helvécio disse que não se sabe se o montante poderá cobrir os aumentos, que o governo prometeu aos educadores.

 

PAGAMENTOS DOS PROFESSORES

O aumento no salário para os professores de MG não foi pago. O Sind-Ute-MG informou que no mês de fevereiro 2016, não havia sido pago o reajuste de 11,36%, anunciado pelo MEC.

 

ENCONTRO DE PIMENTEL COM DEMAIS GOVERNADORES

Neste 22/02, Pimentel realizou um encontro com governadores do PT (Partido dos Trabalhadores), no Palácio da Liberdade. Na ocasião, trataram da gestão dos estados. O governador de Minas disse que eles não estão de mãos atadas e sim correndo atrás de verbas em Brasília, pois precisam sanar os problemas pelos quais passam.

No encontro o governador de MG falou sobre os "Fóruns regionais" e "áreas assistenciais" do estado mineiro.

Publicidade

Contou sobre a sua aprendizagem com relação às parcerias "público-privadas", referente ao setor da saúde na Bahia. Relatou sobre a dificuldade que encontram na aquisição de aparelhos, pois tudo envolve as licitações.

De acordo com o governador todos ficaram satisfeitos, discutiram sobre a rolagem das dívidas dos estados. O governo federal ofereceu prazos maiores para quitarem os débitos com a União e BNDES, o que facilitará para os governadores.