E parece que as polêmicas envolvendo a jornalista Miriam Dutra, a Rede Globo de Televisão e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso não vão acabar. Nesta segunda-feira, 22, ela deu uma nova entrevista, dessa ao site 'Diário do Centro do Mundo'. Mais uma vez ela fez sérias acusações contra o canal da família Marinho, onde foi colaborado por 35 anos. De acordo com a profissional da mídia, mantê-la longe do Brasil era importante para a emissora carioca. "Me manter longe do Brasil era um bom pra Globo", disse ela, que continuou, dizendo que sua permanência no Brasil atrapalharia a campanha de reeleição de Fernando Henrique Cardoso. "Minha imagem na TV era propaganda subliminar contra FHC e isso prejudicaria o projeto da reeleição", concluiu.

Publicidade
Publicidade

A novidade no depoimento da ex-repórter da Globo é que ela acusa a emissora a só manter seu contrato para continuar a ter benefícios do BNDES, órgão vinculado ao #Governo que concede empréstimos às empresas. Perguntada sobre como o canal poderia ser beneficiado, Miriam Dutra foi enfática: "Financiamentos a juros baixo, e não foram poucos". A jornalista voltou a aparecer na mídia depois que deu uma entrevista para uma revista voltada a brasileiros e publicada na Europa.

À publicação, ela contou sobre as suspeitas que o exame de DNA de seu filho, Tomás Dutra Shmidt, possa ter sido de alguma maneira burlado. Ela revelou ter certeza de que Fernando Henrique Cardoso é o pai. FHC disse por meio de nota à Folha de São Paulo que dois exames foram feitos, mas a paternidade foi negada.

Publicidade

Ele ainda disse estar disposto a fazer um terceiro exame e contou que apesar de não ser pai biológico de Tomás, o ajuda até hoje financeiramente.  

Miriam disse também que sua saída do Brasil foi uma espécie de exílio e que teve a ajuda do diretor de jornalismo da emissora na época, Alberico de Souza Cruz. Alberico, mais tarde, acabou ganhando uma concessão de televisão em Minas Gerais do governo. Ela questionou na entrevista se isso não seria uma retribuição de Fernando Henrique Cardoso por ajudá-la a sair do país. 

  #PSDB #Rede Globo