Mais uma vez a apuração do #Carnaval de São Paulo acaba em confusão e troca de acusações e desta vez o motivo é que um jurado esqueceu de dar nota, o que gerou muita polêmica e nas redes sociais o protesto foi imediato, pois todos acompanhavam o resultado da votação e comentavam cada nota dada.

Na apuração do desfile é feita a avaliação de cada quesito por 4 jurados e as notas variam entre 8,0 a 10 e a menor nota para cada quesito é sempre descartada.

Caso haja empate, então será considerada campeã aquela que ficou com as notas maiores no quesito "Fantasia".

Se mesmo assim continuar empatado, então são consideradas as nota maiores, mas sempre seguindo uma ordem inversa do que foi feita a leitura na apuração.

Publicidade
Publicidade

No final, as duas escolas que tiveram as menores notas acabam sendo rebaixadas.

A votação já estava tensa no Anhembi, como já era esperado, pois todas as escolas trabalharam muito e queriam o título de campeã, só que no quesito "Evolução" o 2º jurado acabou esquecendo de dar a nota e foi justamente para a Império de Casa Verde, o que imediatamente causou protestos e tumultos, quase atrapalhando a continuação da apuração.

E o mais estranho é que o regulamento da Liga já prevê tal acontecimento e neste caso a escola deve receber uma nota que seja igual ao da nota que for maior das escolas concorrentes.

Por isto que os integrantes da Vila Maria ficaram revoltados, não pelo fato do jurado ter esquecido a nota, mas sim porque as demais agremiações receberam notas baixas, ou seja, a Casa Verde acabou também tendo uma nota baixa neste quesito.

Publicidade

Por alguns minutos o empurra-empurra e a discussão parou a apuração e o repórter da Globo chegou o microfone próximo dos integrantes que estavam protestando e foi possível eles dizerem que o jurado deveria ser preso.

Nas redes sociais a repercussão foi imediata. No Twitter o assunto mais comentado era "#ApuracaoSP" e não faltaram pedidos para que esta apuração fosse melhor organizada, mas a leitura das notas continuou, ignorando os comentários e protestos. #Televisão #Protestos no Brasil