O ex-presidente da república, Luiz Inácio Lula da Silva, usou um evento realizado neste sábado, 27, para fazer ataques a maior emissora de televisão do país, a Rede Globo de Televisão. O líder petista comemorava os 36 anos do Partido dos Trabalhadores, o PT. Mesmo com o partido recebendo diversas acusações e sendo alvo de investigações da polícia federal, #Lula preferiu apontar o dedo para a mídia, criticando a imprensa e o modo que essa vem tratando ele. 

Além da #Rede Globo, o companheiro político de Dilma Rousseff também teceu críticas contra a maior publicação imprensa do país, a Revista Veja, colocando as duas empresas midiáticas como um "partido de oposição".

Publicidade
Publicidade

De acordo com Lula, para que esses meios de comunicação voltem ao poder, eles precisam dialogar mais, serem mais democráticos e também disputar eleições, aceitando, é claro, os resultados dessas. "Tentar dar golpe não vai dar", disse o ex-presidente, que emendou garantindo que não ia aceitar que fizessem com ele "sacanagem". 

O líder do PT ainda pisou no "calo" da Globo, lembrando de um episódio recente, que envolveu uma mansão da família Marinho. Luiz Inácio Lula da Silva lamentou o jeito como a TV Globo teria notificado alguns jornalistas, especialmente blogueiros.  De acordo com o ex-metalúrgico, a empresa teria intimidado blogueiros a simplesmente sumirem com notícias envolvendo a propriedade de Paraty. 

Lula aproveitou a oportunidade para negar mais uma vez que tenha comprado o apartamento no Guarujá, em São Paulo.

Publicidade

Além do triplex paulista, o ex-presidente é acusado de ter recebido ajuda financeira de uma empreiteira em um sítio na cidade de Atibaia. O sítio, segundo Lula, foi comprado para que a família usasse assim que ele deixasse o posto mais importante do país. Ele ainda criticou o Ministério Público, alfinetando o órgão e dizendo que o MP seria subordinado a uma parte da imprensa.  

Recentemente, Lula foi chamado para depôr, mas conseguiu na justiça que seu depoimento fosse cancelado. E aí, o que dizer das novas declarações dele?  #Governo