Realizar as Olimpíadas sempre foi um sonho antigo dos governantes cariocas que desde 1992, vêm tentando transformar a capital fluminense em cidade olímpica. Agora este sonho está ameaçado devido ao risco de propagação do zika vírus no mundo inteiro.

Um grupo de cientistas norte-americanos, não somente recomendou o cancelamento do evento, como afirmaram ser irresponsável prosseguir com o planejamento.

O Rio de Janeiro é referência mundial para o turismo atraindo centenas de milhares de pessoas, especialmente em grandes eventos como Carnaval e a queima de fogos na virada do ano. Muitas companhias de voo dos Estados Unidos estão devolvendo sem questionar o dinheiro das passagens pago pelos clientes que optarem por cancelar a viagem.

Publicidade
Publicidade

As Olimpíadas do Rio estão marcadas para ocorrer em agosto de 2016 e o governo carioca já enfrentou sem sucesso a despoluição da baía de Guanabara que não irá ocorrer e a grande ameaça de ataques terroristas por conta de grupos radicais.

Agravado pela crise financeira que tem detonado a saúde pública, o pagamento de salários de funcionários públicos, dos transportes, entre outros, agora o Estado do Rio de Janeiro terá que combater um inimigo que já está presente. O aedes tem vitimado a população carioca transmitindo o #Zika Vírus o qual estão sendo associados o crescimento do número de casos de microcefalia em bebês e da rara síndrome de Guillain-Barré que compromete severamente o sistema neurológico.

A reportagem com o pedido de cancelamento foi feito através da revista Forbes, nesta quarta-feira, onde os especialistas publicaram um artigo pedindo o embargo as Olimpíadas do Rio, segundo a entrevista eles dizem que a explicação para o pedido é simples "mulheres que viajarem para lá não estarão em segurança".

Publicidade

A entrevista a Forbes foi dada pelos pesquisadores Arthur Caplan e Lee Igel.

Ao final da entrevista os especialistas mandam um recado para o governo estadual "Onde deve estar a prioridade de recursos em meio a uma epidemia? (...) O país está afundando em dívidas tentando combater a epidemia e ainda terá que arcar com a dívida dos jogos". #Organização Mundial de Saúde