O paciente Thomas Francisco dos Santos, de 32 anos, ficou internado por 16 dias no #Hospital de Base em São José do Rio Preto, vítima do vírus H1N1. A prefeitura confirmou a morte na manhã do domingo (7). A  Assessoria de imprensa informou que segundo os pais da vítima, o filho estava em viagem para Ilha Solteira (SP). Ao retornar para Mirassol (SP) estava gripado, viajou logo após para Campinas, onde piorou seu estado de saúde. Não há informações sobre o local onde contraiu o vírus.

A morte foi registrada como o terceiro caso na região noroeste paulista neste ano, causada pelo H1N1. A família de Thomas Francisco dos Santos estava sendo acompanhada desde 27 de janeiro, quando foi notificada a doença.

Publicidade
Publicidade

Por se tratar de idosos, os pais foram medicados e após sete dias receberam a vacina. 

Jovem de 21 anos também foi vítima

Em Catanduva (SP), uma moradora de Santa Adélia teve sua morte confirmada pelo hospital São Domingos, onde ficou internada. A jovem Jéssica Aparecida Manbele de 21 anos era portadora de Síndrome de Down. 

Provocada pelo vírus H1N1 da influenza do tipo A, ele é resultado de combinações genéticas do vírus da gripe suína, vírus humano da gripe e da gripe aviária, que infectaram porcos conjuntamente. A transmissão ocorre de pessoa para pessoa, por via aérea, partículas de saliva ou pelo contato direto com animais. O consumo da carne de porco não transmite o vírus, durante o preparo em temperatura alta, ele é eliminado.

Sintomas

A gripe H1N1 tem o início repentino com febre alta, dor de cabeça, muscular, articulações e garganta.

Publicidade

Provoca irritações nos olhos, coriza e tosse. Diarreia e vômito podem ocorrer em alguns casos.

Para evitar que transmita o vírus ou para se proteger, é necessário alguns cuidados recomendados pelo Center Deseases Control (CDC):

Não viajar para lugares com risco de contaminações.

Ao tossir ou espirrar, descartar os lenços que foram usados.

Evitar contato com pessoas que tenham contraído o vírus.

Usar produtos a base de álcool para desinfetar as mãos ou lavar constantemente com água e sabão.

Objetos de uso pessoal, como copo, talher, não devem ser compartilhados. #Dengue #Doença