Mais uma vez o #PT foi à TV tentar mostrar aos brasileiros que é um partido que está do lado do povo e a população, mais uma vez, respondeu com um panelaço.

O programa foi ao ar na noite desta terça-feira (23) e o panela contra #Dilma Rousseff durou praticamente todo o tempo em que o PT se pronunciou.

Em São Paulo principalmente, diversos bairros fizeram muito barulho e o som das panelas era ouvido por várias regiões da cidade, assim como no Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife e tantas outras cidades.

Em São Paulo os bairros onde o panelaço foi mais intenso foram: Tatuapé, Vila Madalena, Pinheiros, Campo Belo, Saúde, Bela Vista, Santana, entre outros.

Publicidade
Publicidade

As cidades que registram o panelaço mais intenso foram: Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba, Ribeirão Preto e Recife.

Dilma não apareceu no programa do PT em nenhum momento, mesmo assim o panelaço foi realizado durante todo o tempo em que o PT esteve no ar. Por causa da atual situação do país e por estar com a popularidade em baixa, a presidente do Brasil preferiu se ausentar.

Em compensação, Luiz Inácio Lula da Silva e também o presidente do partido, Rui Falcão, fizeram questão de gravarem uma participação defendendo a presidenta e foi nesta hora que o panelaço se intensificou ainda mais.

Para o ex-presidente Lula, quem fica falando em crise contribui para reduzir a confiança do Brasil. Na capital mineira o panelaço se tornou bem mais intenso durante o tempo em que Lula fez seu pronunciamento.

Publicidade

Em Porto Alegre, durante a participação de Lula no programa, houve panelaço e também vaias, além de gritos como "Fora Lula", "Vai para a cadeia" e também gritaram "Ladrão".

Em Salvador, além do panelaço houve também um buzinaço e muitos protestos enquanto o ex-presidente falava.

Sem contar com a presença da presidente Dilma, o Partido dos Trabalhadores procurou destacar as conquistas sociais obtidas, além de valorizar a forma como o Governo vem enfrentando a crise, mas pelo panelaço realizado o povo não quer mais desculpas e sim, algo de concreto que realmente resolva a situação. #Protestos no Brasil