A Universidade de Campinas (UNICAMP) a partir da semana que vem oferecerá à população testes rápidos para a detecção dos vírus Zika, Chicungunya e Dengue. A instituição entrou no movimento de enfrentamento das doenças e colaborará com os testes que geram os resultados dentro de cinco a seis horas, essa mobilização conta com a Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade de Brasília que uniram esforços para estudar e combater as doenças. Com a detecção rápida do vírus, há a possibilidade de aplicar, de pronto, o tratamento ao paciente afetado.

É preciso destacar que os testes disponíveis ainda detectam o vírus quando está manifesto no organismo, ou seja, quando o doente já manifestou os sintomas clínicos como: febre baixa (de 37 a 38 graus), dores nas articulações (mais comum nas mãos e nos pés, acompanhado de inchaços), dores nos músculos, dores de cabeça e atrás dos olhos, erupções cutâneas (exantemas), esses são sintomas mais comuns.

Publicidade
Publicidade

Entre os mais raros podemos citar: dor abdominal, diarreia, constipação, fotofobia (incômodo à exposição à luz), conjuntivite e pequenas feridas na boca.

A Rede Zika, como foi chamada, reúne vários laboratórios do Estado de São Paulo com a finalidade de estudar, detectar e desenvolver métodos de prevenção do mosquito. Além disso, vários hospitais universitários no Brasil se uniram para fazer uma força-tarefa contra a Zika, Dengue e Chicungunya. A Empresa Brasieira de Serviços Hospitalares (Eserbh) assinou um contrato com 21 instituições para estudo das doenças e formas de prevenção. São 22 Estados envolvidos e 110 municípios, esta rede vai prestar assistência aos casos mais complexos da doença, às gestantes e crianças com microcefalia.  

O Ministro da Educação, Aloizio Mercadante, afirmou ser de extrema importância os estudos acerca da doença, que dessa forma poderemos combatê-la com mais precisão, destacou que: “A universidade pode ser um grande centro para formar multiplicadores para combater o mosquito, um centro de pesquisa, de buscar tratamento, de investir na vacina, de conhecer mais a fundo tudo o que diz respeito a esse vírus”.

Publicidade

Toda a rede de saúde pública está emprenhada a combater e exterminar as doenças, por isso, caso os sintomas apareçam procure imediatamente um posto médico ou hospital e tome os cuidados para que o mosquito não se prolifere, como não deixar água parada em lugares abertos. Se cada pessoa colaborar com a sua casa e denunciar às autoridades caso veja descuidos ou terrenos baldios acumulando água parada, vamos, juntos, conseguir acabar com essa epidemia que assola o nosso país.  #Dicas #Medicina #Zika Vírus