O juiz Sérgio Moro, que investiga o desvio de corrupção da Petrobrás, retirou nesta quarta-feira, 16, o sigilo dos grampos telefônicos do ex-presidente da república Luiz Inácio Lila da Silva. Uma dessas gravações foi feita exatamente no dia de hoje e mostra uma conversa de #Lula com #Dilma Rousseff. O bate papo foi gravado pela Polícia Federal com a autorização da justiça e foi feito antes do líder político do Partido dos Trabalhadores, o PT, ser nomeado como o novo Ministro da Casa Civil. Agora, já como foro privilegiado, o ex-presidente não será mais investigado por Moro, mas sim pelo Supremo Tribunal Federal, o STF. 

Minutos depois da divulgação do áudio, milhares de pessoas já protestavam em frente ao Palácio do Planalto.

Publicidade
Publicidade

De acordo com informações da TV Globo, Lula e Dilma já saíram do local. A assessoria da presidente e também a de Lula ainda não se pronunciaram sobre os áudios que foram divulgados. Impressiona a rapidez como as informações e o clima político tem mudado o tempo todo, o que demonstra a instabilidade pela qual para o país. 

De acordo com informações do G1, em matéria atualizada às 19h20, Moro disse que pelos diálogos capitados pela Polícia Federal fica a certeza de que o ex-presidente sabia de alguma forma que seu telefone estava grampeado. Os comentários feitos por Lula são lacônicos, o que segundo o juiz, acaba comprometendo a credibilidade dos diálogos. Em outros diálogos, de acordo com Moro, fica constatado ainda, que o líder político já tinha informações de que seus imóveis seriam alvo de busca e apreensão na vigésima quarta fase da operação Lava Jato. 

Confira abaixo a transcrição da Conversa entre Lula e Dilma.

Publicidade

Vamos tratar Dilma com o seu próprio nome ou como presidente e Lula com o seu próprio nome e como Ministro, já que ele foi oficialmente declarado como tal pelo Diário Oficial da União, que teve uma edição extra.

Veja abaixo a transcrição das conversas: 

Presidente: Alô

Ministro:  Alô

Dima:  Lula, deixa eu te falar uma coisa.

Lula: Fala, querida.

O diálogo continua e mostra que o político já tinha ideia de que seria nomeado para o Ministério da Casa civil. Veja mais abaixo:

Presidente: Seguinte, eu tô mandando o 'Bessias' junto com o papel pra gente ter ele, e só usa em caso de necessidade, que é o termo de posse, tá?!

Ministro: Uhum. Tá bom, tá bom.-

Dilma: Só isso, você espera aí que ele tá indo aí.

Lula Tá bom, eu tô aqui, fico aguardando.

Presidente:  Tá?!

Ministro Tá bom

Presidente: Tchau.

Lula: Tchau, querida.

O assunto rapidamente ganhou grande repercussão nas redes sociais. Muita gente tem protestado pedindo o #Impeachment de Dilma e que haja um embargo na nomeação de Lula.