Adélia vive um disse me disse judicial. Ela, no próprio 'Big Brother Brasil' contou histórias sobre um ex-namorado, acusando ele de agressão e outras coisas. Ele, recentemente deu uma entrevista a um site de celebridades e garante que a advogada dá golpes. A família da sister, por sua vez, nega que o homem, chamado de Anderson Romeiro, esteja dizendo a verdade. Para tanto, enviou um comunicado ao UOL nesta terça-feira, 1º de março, desmentindo que Adélia tenha causado prejuízo financeiros a ele. O comunicado foi além e disse que as medidas cabíveis estão sendo tomadas.

De acordo com a família da sister, Anderson teria cometido os crimes de calúnia e difamação contra Adélia.

Publicidade
Publicidade

Dessa vez, em entrevista ao site, a família ainda confirmou que foi registrado um boletim de ocorrência contra Anderson. Mas que acusações são essas? O ex-namorado da profissional da #Justiça acusa ela de ter furtado do seu escritório alguns objetos, vendendo esses sem a sua autorização. Ele de diz enganado, acusada Adélia de usar seu conhecimento jurídico para ter "ganhos fáceis" e de com isso arruinar pessoas. 

Param por aí as acusações? Não, não param. Os pais de Anderson também dizem que Adélia usou dinheiro deles e não devolveu. R$ 11.500 teriam sido usados para dar entrada em um carro e outros R$ 11 mil em uma viagem aos Estados Unidos. O caso está na justiça desde 2015. Os pais do ex-companheiro da advogada pedem não só o dinheiro de volta, mas também danos morais. Já existe até um audiência de conciliação sobre o caso.

Publicidade

Está acontecerá em maio. 

Em entrevista ao UOL, a irmã da sister diz que as ações na justiça também seriam uma forma de Anderson obter vantagem e que os processos não tem qualquer fundamento, nem mesmo provas do que ocorreu. O ex-companheiro diz que por sorte tem recibos dos depósitos feitos na conta da advogada.  Por conta dos processos e boletim de ocorrência, Adélia pode ser chamada pela polícia para dar declarações. Caso isso ocorra, ela será eliminada do 'Big Brother Brasil', já que pelas regras do reality show, ninguém pode sair do confinamento e ter contato com o mundo externo. Até o momento, a polícia não vê necessidade em chamar Adélia.  #Crime #BBB Big Brother Brasil