Monica Iozzi tem dado o que falar, não por conta de sua carreira, mas sim por algumas declarações. No último domingo a ex-CQC e Vídeo Show criticou as manifestações populares contra o governo e a #Corrupção e foi massacrada pelos internautas.

No mesmo dia, também compartilhou o vídeo super editado em que a ativista lésbica Ellen Page entrevista Jair Bolsonaro. Na publicação, Iozzi insinua que quem apoia Bolsonaro não é humano.

A entrevista original de Ellen – ativista polêmica - aconteceu em 2014 e durou cerca de uma hora e meia e na semana passada a atriz levou ao ar o conteúdo, entretanto editou tanto a mesma que a transformou em pouco mais de três minutos.

Publicidade
Publicidade

Muitas pessoas, inclusive quem não dá a mínima para a ativista, quanto para Jair, opinaram que a entrevista estava notoriamente ‘repicada’, ficando ‘estranha em alguns momentos’. Mesmo com o corte, o deputado apenas expressou sua opinião pessoal, algo que é garantido pela constituição federal, tanto do Brasil quanto do Canadá, país onde nasceu a apresentadora do Gaycation.

No mesmo dia que reclamou os protestos e falou dos fãs de Bolsonaro, a humorista também disse que não se sente representada pelo governo e que não possui vínculo com nenhum partido, entretanto, essa semana começou a rodar pela internet um vídeo onde ‘famosos’; alguns conhecidos e outros que muita gente nunca nem ouviu falar; se unem para chamar as pessoas para irem às ruas protestar contra o golpe, que seria o #Impeachment.

Publicidade

O movimento que se diz apartidário, é contra a saída de Dilma e se diz defensor da democracia. Artistas surgem fazendo suas reivindicação pessoal contra a suposta violência policial gratuita, o racismo e mais diversos temas irrelevantes para a atual situação política do Brasil. O grupo não aceita que o governo seja investigado e a oposição não e por isso vão sair gritando nas ruas ‘Não vai ter golpe’. A polícia militar de São Paulo fará um esquema especial de segurança, pois teme confrontos entre os ‘pró-impeachment’ e os ‘contra-impeachment’.

Muitos manifestantes contra Dilma saíram da Avenida Paulista e se encontram na Avenida 9 de Julho pedindo a renúncia de Dilma. A presidente já disse que não renunciará, mas com o caos da política nacional, seu impeachment é certo e só resta seguir o rito legal até o anúncio de sua saída compulsória.

Além disso, muitas pessoas têm saído dos seus respectivos trabalhos nos dois últimos dias e se reunido na Avenida Paulista pedindo a saída de Dilma e a prisão de Lula, bem como de outros políticos do qual seja comprovado sua participação em esquemas de corrupção.

Publicidade

Também participaram do vídeo Letícia Sabatella, Laerte, Zé de Abreu, Chico César, entre outros.

Assista abaixo o vídeo feito por Iozzi e cia, dizendo não ao impeachment de Dilma e sim a 'democracia'.

PS: Após a repercussão, curiosamente esse vídeo foi removido do Youtube e está disponível apenas em algumas contas do Facebook. Autocensura do próprio protesto? Deixe sua opinião em um comentário.

#Manifestação