Um caso triste de abandono e descaso está acontecendo no Brasil. Além do alto índice de microcefalia, as crianças ainda estão sofrendo com o abandono dos pais, conforme reportagem publicada pelo jornal “O Estado de São Paulo”.

Muitas mães de crianças que nasceram com microcefalia já estavam sofrendo com o abandono do cônjuge, pai da criança. Agora são as crianças que estão sofrendo o abandono e deixadas para a adoção.

O motivo para essa atitude é a condição financeira de muitas mães. Um levantamento feito pela Secretaria de Desenvolvimento Social aponta que só em Pernambuco, estado onde se encontra o maior índice de casos de microcefalia, 77% das 209 mães que tiveram filhos com microcefalia estão abaixo da linha da pobreza.

Publicidade
Publicidade

Muitas dessas mães vivem em locais sem saneamento básico e sem fornecimento de água regularmente. Em alguns bairros, onde essas mães vivem, há casos de esgoto que corre a céu aberto, aumentando ainda mais a reprodução do mosquito transmissor.  Em condições precárias e com outros filhos para criar, muitas mães não tiveram outra saída a não ser essa.

Das 209 mães, apenas 4 estão sendo beneficiadas pelo BPC (Benefício de Prestação Continuada), benefício oferecido pelo governo. O motivo para que muitas mães não recebam o benefício é a linha de corte per capita de R$ 220. Como a renda da maioria ultrapassa o corte, elas não são beneficiadas pelo BPC.

Se for confirmada a relação do vírus Zika nos casos de microcefalia, essas mães poderão ajuizar uma ação contra o Estado, responsabilizando-o pela falha no controle do mosquito que transmite a #Doença, o Aedes aegypti.

Além dessa argumentação, outros fatores estão sendo usados em uma ação que será tramitada em breve no STF (Supremo Tribunal Federal).

Publicidade

Nesse processo, um dos pedidos é a liberação do aborto em casos confirmados de microcefalia. A alegação é de que as mulheres não podem ser penalizadas por falhas da política pública. No caso de mães que não querem optar pelo aborto, a ação pede que elas tenham cuidados integrais. #Dengue #Zika Vírus