Vergonha. Pelo menos é assim que se pode conceituar a atual imagem que o Brasil está passando para a comunidade internacional em relação ao seu atual momento de instabilidade e falta de credibilidade das pessoas que foram eleitas para representar o povo. Não passa um minuto que não surja aqui ou ali uma denúncia. Infundada ou não - ah! esta é outra história! A recente notícia que estampa os principais jornais sul-americanos e que coloca o Brasil no centro das atenções dá conta de um eventual lobby  de alguns presidentes amigos de Dilma: Evo Morales (Bolívia),Tabaré Vasques (Uruguai) e Venezuela Nicolás Maduro.

No entanto, o surpreendente é a reação do presidente da Argentina Mauricio Macri que recentemente venceu as eleições defendendo a luta contra os governos esquerdistas que se institucionalizaram na América do Sul e Central e, principalmente, contra o eterno ‘Kirchnerismo’ que se instalou na Argentina e o chavismo venezuelano. 

A chanceler argentina Susana Malcorra promete medidas austeras contra o que considera um golpe tentar depor a presidente brasileira Dilma Rousseff, através do #Impeachment.

Publicidade
Publicidade

Ela se posiciona a favor do afastamento do Brasil do #Mercosul, caso persistam as manobras de afastar Dilma, contrariando as cláusulas democráticas do bloco.

Caso análogo com dois pesos e duas medidas

Em 2012, o Paraguai sofreu esta mesma punição que o Brasil está sendo ameaçado por conta da destituição do presidente Fernando Lugo, pelo congresso daquele país. É bom lembrar que, naquela época, Maurício Macri era oposição ao governo da presidente  Argentina Cristina Kirchner. Macri  considerou lícito o processo que destituiu Fernando Lugo, mas criticou a expulsão do Paraguai do Mercosul.  É de se pensar por que Maurício Macri, agora no púlpito da Casa Rosada, trocou de ideia. As circunstâncias que levaram ao  impeachment do presidente paraguaio – até onde se sabe e circulam em todas as redes sociais, são infinitamente irrelevantes se formos comparar à Operação Lava Jato da Polícia Federal.

Publicidade

 

  #A Regra do Jogo