Luiz Henrique Ferreira Romão, o “Macarrão”, preso por envolvimento na morte de Eliza Samúdio, poderá ir para o regime semiaberto depois de ser  feitas avaliações de comportamento; Fe acordo com o TJMG, ele esta estudando e trabalhando na prisão, atendendo então a todos os critérios para ter a pena reduzida em 425 dias, ou seja, um ano e 60 dias.

Para conseguir a progressão de pena, é necessário  um laudo de bom comportamento. Esse laudo é elaborado por assistentes sociais, psiquiatras, psicólogos e assistentes de segurança. O prazo normal do laudo para ser elaborado é de 30 dias, podendo haver prolongamento da data de entrega.

Publicidade
Publicidade

Luiz Henrique, o “Macarrão”, foi preso juntamente com o goleiro Bruno Fernandes, que cumpre pena no complexo Penitenciário Nelson Hungria, localizada na cidade de Contagem, região metropolitana da capital mineira,Belo Horizonte. Bruno trabalha na fábrica de gesso do local. Os advogados do goleiro tentam a transferência do mesmo para a Associação de Proteção e Assistência ao condenado (APAC), situada no Centro-Oeste de Minas Gerais, na cidade de Itaúna .

Será publicado nesta sexta-feira(4), a atualização da pena, e quando passa a valer. Este beneficio foi concedido a Luiz Henrique “Macarrão” devido as 570 horas de estudos e também aos 1.134 dias trabalhado pelo o mesmo.

Luiz Henrique foi detido no dia 9 de setembro de 2011 por uma ação no Rio de Janeiro, e em 23 de novembro de 2012 foi condenado por  homicídio qualificado de Eliza Samúdio.

Publicidade

Em 2010, Eliza Samúdio desapareceu e ate hoje seu corpo nunca foi encontrado. Mãe de um filho com o goleiro Bruno, de quem era amante, Eliza tinha 25 anos. Em 2010, mesma época do desaparecimento de Eliza, Bruno era titular do Flamengo e não assumia a paternidade de seu filho.

Bruno foi condenado por sequestro, cárcere privado e  homicídio triplamente qualificado de Eliza Samúdio em março de 2013. Bruno fio condenado a 220 anos e três meses de prisão pela morte de Eliza, sua ex-amante e ocultação de cadáver da mesma, além do sequestro do seu próprio filho com Eliza.

O requerimento de redução de pena de Luiz Henrique foi feita pela defesa no dia 1° de março, segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais. #Crime #Sistema prisional brasileiro #Casos de polícia