Neste fim de semana, a Revista Veja publicou em sua capa que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria um plano secreto para fugir do Brasil, caso a justiça pedisse sua prisão preventiva. O local mais provável, segundo a publicação, seria a Itália, já que a mulher do político, Marisa Letícia, teria dupla cidadania. No entanto, #Lula não é bem visto por boa parte da sociedade italiana, que não esquece que ele acabou dando uma proteção para Cesare Battisti, acusado e condenado por diversos crimes do Brasil.

Uma das parlamentares italiana, a deputada Elvira Savino, foi uma das que não só não gosta do político, como também ele seria alérgico à justiça.

Publicidade
Publicidade

Elvira faz parte do Forza Italia, um dos maiores partidos políticos do país. 

A deputada diz que o ex-presidente é um comunista e que ele negou a extradição de um terrorista, lembrando o caso Cesare Battisti. Elvira disse que Cesare já havia sido condenado na Itália à prisão perpétua por duas vezes, ou seja, não havia dúvidas de que ele realmente era culpado pelos crimes que é acusado de ter cometido. Battisti teria cometido quatro assassinados e fez parte da chamada insurreição armada italiana, além de ser acusado de furto, roubo e usar armas sem tem porte legal. 

Battisti foi um dos maiores líderes do chamado PAC, grupo formado por trabalhadores armados que lutavam pelo comunismo no país na década de 1970. Para não ser preso, o chamado de guerrilheiro, fugiu primeiro para França, mas teve no país sua extradição autorizada.

Publicidade

Ele conseguiu fugir de novo, dessa vez para o México, chegando mais tarde ao Brasil. Em 2007, ele foi preso e mais tarde o Supremo Tribunal Federal, o STF, também concordou com sua extradição. No entanto, em seu último dia de mandato, Lula disse que Battisti não seria extraditado. 

A deputada italiana lembrou que a nomeação de Lula para o Ministério da Casa Civil foi muito polêmica. Para ela, o ex-presidente mais uma vez estaria usando táticas políticas para fugir da justiça, de quem, segundo a deputada, ele seria alérgico.  #Crime