Nesta quinta-feira, 31, o jornalista Ricardo Noblat, de 'O Globo', publicou um verdadeiro escândalo político. Segundo ele, a presidente da república, Dilma Rousseff, através de seu governo estaria oferendo uma verdadeira fortuna para quem for a favor dela e contra o #Impeachment que está andando a passos largos na Câmara dos Deputados. Quem votar contra o impedimento receberia R$ 1 milhão, a serem utilizados em obras nos estados que elegeram os deputados. Já os que faltassem a votação, mas não se dissessem nem a favor, nem contra, também receberiam um agrado, cerca de R$ 400 mil. Para que o processo de impeachment seja encaminhado ao Senado, pelo menos dois terços dos parlamentares precisa votar a favor de que Dilma saia do poder. 

Além do dinheiro, Dilma tentou negociar cargos em seu governo.

Publicidade
Publicidade

Tudo isso nesta quarta-feira, 30, antes das manifestações convocadas por centrais sindicais e o Partido dos Trabalhadores. De acordo com a Veja, cada manifestante que foi à Brasília de excursão de ônibus chegou a ganhar R$ 150, além de alimentação. Sem falar que ninguém pagou a passagem para chegar até a capital do país 

Dilma ofereceu muito e pode oferecer ainda mais, pois de acordo com relatos da oposição, já haveria  a quantidade suficiente de deputados para votar pela sua cabeça, com uma soma entre quatro e seis a mais, fora aqueles que se dizem indecisos. A oposição só não conta vitória porque muita gente diz que vai votar em uma coisa, mas acaba votando em outra, mas isso também vale para quem diz que é a favor da presidente. Muitos partidos menores, como o Partido Progressista (PP), ainda estão com a líder política do país, mas já ameaçam promover uma grande debandada, caso os cargos oferecidos por Dilma não sejam bons o suficiente.

Publicidade

Enquanto isso, Rousseff precisa negociar tudo isso. Ainda estão no cargo seis Ministros do PMDB, que agora não pertence mais oficialmente à base aliada do governo. Três dos Ministros dizem que querem continuar com a presidente e com o partido. Agora é Dilma que escolhe quem é que ficará com ela. Essas escolhas serão fatais.  #Lula #Dilma Rousseff