O deputado federal Sibá Machado, do Acre, está desde a quinta-feira, 17, publicando em sua página oficial do Facebook fotos que não condizem com as legendas que ele escreve. Sibá pertence ao Partido dos Trabalhadores, o PT, e chegou a associar fotos de eventos na Coreia do Sul e na Venezuela com a manifestação que aconteceu nesta sexta-feira, 18, quando ocorreu um protesto na Avenida Paulista, São Paulo, a favor da democracia, a favor de Luiz Inácio #Lula da Silva e pedindo que #Dilma Rousseff continue na presidência da república.

Sibá foi líder do governo na câmara até o início de fevereiro. Mesmo recebendo centenas de críticas e alertas, ele continua publicando fotos que seriam de ator a favor da presidente.

Publicidade
Publicidade

Entre quinta e sexta-feira, os seguidores do deputado viram imagens das eleições de 2012 no Acre, torcedores do futebol da Coreia do Sul assistindo a um jogo da seleção em um campeonato e um protesto a favor do governo da Venezuela. Machado chegou a dizer com todas as letras que a imagem da Coreia do Sul era, na verdade, Curitiba, que estaria em peso pedindo a saída do juiz Sérgio Moro da condução das investigações da Operação Lava Jato. 

Diversos veículos de comunicação, como a Gazeta do Povo, tentaram entrar em contato com o deputado, para saber porque ele estava pegando imagens do Google e vinculando aos protestos de apoio à Dilma. Ele, no entanto, não foi encontrado por ninguém. Intriga ainda os internautas o fato de que as postagens foram feitas durante dias diferentes, antes e depois dos protestos.

Publicidade

Para muita gente, Sibá apenas tentou enganar seus eleitores.

"Depois não sabem porque o PT está sendo chamado de ladrão. O cara rouba fotos do Google, credita como de agora e que são manifestações a favor da presidente. Uma nem tem nada a ver com política, mas sim torcedores vendo futebol. Daqui a pouco, vão postar foto de Marte e dizer que o planeta está apoiando o Partido dos Trabalhadores só porque é vermelho", publicou um internauta na foto da Coreia do Sul postada no Facebook.  #Impeachment