A revista Veja desta semana publicou em sua capa um suposto plano secreto do ex-presidente da república Luiz Inácio Lula da Silva em sair do Brasil, caso sua prisão preventiva seja pedida pela justiça. De acordo com a maior publicação impressa do país (em termos de vendagem), #Lula iria com sua família para a Itália, pois sua esposa, Marisa Letícia, tem dupla cidadania. O assunto não repercutiu só aqui no Brasil, como também na sociedade italiana. A ex-primeira dama ganhou destaque também no jornal 'Corriere della Sera' nesta semana. 

Ao jornal, um amigo do ex-presidente Lula, Massimo D'Alema deu uma entrevista que ganhou ares de polêmica.

Publicidade
Publicidade

Filiado ao Partido 'Democráticos da Esquerda', Massimo já trabalhou como premiê e teve muitos encontros com o companheiro petista de #Dilma Rousseff. Ele falou sobre a dupla cidadania da esposa do então amigo, que agora também tem direito de votar na Itália. Mesmo não vivendo no país, Marisa conseguiu facilmente a dupla cidadania, enquanto estrangeiros ficam anos na fila e mesmo morando na Itália não conseguem tal "regalia" do governo local. 

O ex-premiê chamou a atitude do governo ter dado a cidadania para Marisa Letícia como desrespeito e um abuso, pois não se faz o mesmo com outros descendentes italianos, colocando entraves na hora da concessão de passaportes. 

Últimas semanas movimentadas na política

O nome de Marisa Letícia também repercutiu muito recentemente por conta de áudio interceptados pela polícia federal e que foram divulgados com autorização do juiz federal Sérgio Moro.

Publicidade

Em uma conversa com o filho 'Lulinha', Marisa criticava uma manifestação contra o Partido dos Trabalhadores, o PT, daquele dia. Milhares de pessoas haviam batido panelas enquanto o ex-presidente da república discursava em um programa partidário na televisão. 

Marisa então disse ao filho que os manifestantes poderiam enfiar as panelas no "C*". Já Lula foi flagrado em uma conversa com a própria presidente Dilma Rousseff, quando ouviu dela que o termo de posse já poderia ser usado por ele. #Impeachment