Nova manifestação a favor do impeachment de Dilma aconteceu ontem, 13. Dessa vez, o impacto desse movimento nacional, encabeçado pelo Movimento Brasil Livre, chega a estremecer o piso do Palácio do Planalto e do Congresso Federal. Primeiro, porque o processo de impeachment da presidente Dilma recomeça essa semana e segundo, porque agora os manifestantes também acusam de ‘corruptos’ importantes personagens da ‘direita’ política brasileira, como Aécio, Cunha e Alckmin. Outro fato destacado foi a situação de uma família supostamente rica ter levado a sua babá para tomar conta dos filhos na manifestação.

Família de classe alta leva babá para manifestação

Várias imagens foram postadas nas redes sociais sobre as manifestações desse domingo.

Publicidade
Publicidade

No entanto, uma chamou a atenção dos internautas e os instigaram a tecerem comentários contrários e a favor dessa situação, a de que uma família branca, supostamente rica levou a sua empregada, (babá), em Copacabana, no Rio de Janeiro, para cuidar dos seus filhos enquanto manifestavam repúdio ao PT da presidente Dilma. A foto foi tirada por João Valadares.

Aécio e Alckmin foram chamados de corruptos na Paulista

Gritos, vaias, buzinas e as frases de ‘corruptos’ e ‘ladrão de merendas’ passaram a ser falados por milhares de pessoas que faziam manifestação na Paulista, (SP), quando Aécio Neves e Geraldo Alckmin chegaram ao ‘evento’ naquele local. No entanto, enquanto muita gente gritava contrárias aos dois políticos do PSDB, outros apoiadores dos dois passavam a utilizar buzinas para ‘abafar’ as palavras de ordem negativas aos psdbistas.

Publicidade

‘É preciso virar a página’, havia dito o governador Alckmin, logo cedo, na sede do executivo paulista. Ele recebeu uma comitiva de políticos, (senadores e deputados da oposição), para uma reunião que tratou da questão iminente de manifestações pelo Brasil.

“Precisamos virar essa página. – disse em entrevista coletiva à imprensa – Precisamos de uma solução rápida para retomar o crescimento.”, disse Alckim. Em seguida, o PSDB divulgou nota revelando que estava bastante satisfeito com a insatisfação dos brasileiros com relação ao governo do PT e, também, com a receptividade que Aécio e Alckmin tiveram ao chegarem à Paulista.

Processo de Impeachment ao Governo Dilma é retomado essa semana

As manifestações desse domingo dão início ao tema do Impeachment, que já vinha sendo o ponto principal de defesa da direita política no Brasil no fim do ano passado. O processo deu uma pausa de fim e começo de ano, no entanto, recomeça essa semana. E o caso já vem com o peso de 3,3 milhões de pessoas que foram às ruas protestarem, principalmente, pela saída da presidente Dilma e do Governo do PT.

Publicidade

De acordo com a Polícia Militar, que fez contagem em diferentes Estados do Brasil, foram 3,3 milhões de manifestantes, e, só na Paulista, segundo o Órgão, estavam 1,4 milhões de pessoas. Por outro lado, o Datafolha calculou 500 mil pessoas na Paulista.

Dilma, durante todo o dia de manifestações, não se pronunciou. Mas, logo no fim do dia, ela reuniu os ministros para tratar sobre o que aconteceu nas manifestações. E, em seguida, no fim da noite, o Palácio do Planalto deu nota defendendo que a liberdade de manifestação é própria das democracias. #Dilma Rousseff