E o clima dos contra e a favor do #PT no governo já chegou a #Rede Record, que recomendou a todos os seus funcionários, principalmente aqueles que aparecem diante das câmeras, que não usem roupas vermelhas, ou qualquer adereço nesta cor, alegando que é para o público não associar a emissora ou seus funcionários ao Partido dos Trabalhadores.

Outra recomendação da Record é que os funcionários não combinem as cores azul, verde e amarelo, porque, neste caso, estariam lembrando o PSDB, que é a favor do impeachment de Dilma Rousseff. A decisão é uma forma de fazer com que a emissora fique neutra na cobertura dos últimos acontecimentos e não acabe virando alvo de protestos, como vem acontecendo com a Rede Globo, que vem sendo acusada de usar seu jornalismo para incentivar a população a pedir o impeachment da presidente.

Publicidade
Publicidade

A recomendação não tem agradado a alguns funcionários da emissora, pois, na verdade, foi uma "ordem" e deverá ser cumprida. No departamento de figurino da emissora já está proibido o uso destas cores e todo look que trouxesse a cor do PT ou do PSDB foi recolhida e trancada em um cômodo, não tendo previsão de quando poderão ser usadas novamente.

A decisão da emissora vazou agora, mas já faz alguns dias que está valendo, inclusive alguns repórteres tiveram que voltar à emissora para trocar de roupa há algumas semanas atrás, porque estavam usando peças de roupa na cor vermelha. Até o jornalista Domingos Meirelles foi advertido e precisou trocar a gravata que era vermelha.

Ele então voltou usando uma gravata rosa e há quem diga nos bastidores que foi uma forma de protestar contra a Record, já que a gravata em nada combinou com o restante do look, mas foi assim que ele apresentou o "Repórter Record Investigação".

Publicidade

Marcelo Silva, vice-presidente artístico da emissora, foi quem fez a "recomendação", proibindo os funcionários da Record de usarem as cores que lembrem partidos políticos e foi totalmente apoiado pela direção da casa, que não quer passar pelo que a Globo tem passado nas manifestações onde até seus repórteres são hostilizados.

Oficialmente, a Record não confirma a "recomendação", mas o público não identifica mais nenhuma das cores citadas nas roupas dos apresentadores e repórteres. Na Globo, essa determinação não existe, pelo menos por enquanto. #Protestos no Brasil