Dois deputados petistas enviaram um pedido oficial ao Ministério Público Federal, o MPF, nesta quarta-feira, 02, solicitando que o órgão investigue a estranha relação entre a TV Globo, a Federação Internacional do Futebol (a Fifa) e o ex-presidente da república, Fernando Henrique Cardoso, do #PSDB. Além deles, os deputador Paulo Pimenta e Wadir Damous também querem que o MPF apure offshores no Panamá. As bases de extração de petróleo teriam sido usadas para a pratica criminal contra o próprio governo brasileiro. 

Políticos se unem para pedir apuração de órgão federal

Além dos dois deputados citados na reportagem, outros 30 também teriam assinado o protocolo segundo informações do site Brasil 247.

Publicidade
Publicidade

Um trecho do texto pede que eventuais bens ligados à #Rede Globo, atividades de petróleo, e a relação com a Fifa sejam apuradas. De acordo com os políticos que fizeram o pedido, os indícios são fortes de prática criminosa, como ocultação de bens e sonegação fiscal. 

Bens aparecem na mira de pedido de investigação

Um dos bens que seriam da família Marinho é citado no pedido oficial de apuração ao Ministério Público Federal, uma mansão localizada na Ilha de Paraty, no Rio de Janeiro. O imóvel estaria no nome de offshores, mas seria utilizado pela família dona das Organizações Globo. Um helicóptero utilizado pelos Marinho também é alvo do pedido. De acordo com o Brasil 247, a emissora e a família de Roberto Marinho negaram que tenham qualquer relação com a tal mansão, muito menos que seja dona do imóvel. 

Relação de ex-presidente e amante também deu o que falar

Outro alvo do protocolo é o uso da Brasif, que teria enviado 100 mil dólares para a jornalista Mirian Dutra na Europa.

Publicidade

A repórter, até o ano passado contratada pela Globo, foi amante do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. FHC é acusado de usar a empresa para enviar o dinheiro para Mirim. A própria profissional da mídia confessou que recebia a quantia sem prestar qualquer tipo de serviço para a Brasif e que o dinheiro viria de um depósito feito por FHC. Além da quantia, Miriam revelou que não confia nos resultados de exame de DNA de seu filho, que segundo ela, também seria herdeiro do líder do PSDB. A Globo diz que não se envolve na relação pessoal de seus funcionários.  #Investigação Criminal