As conversas grampeadas do ex-presidente da república Luiz Inácio #Lula da Silva ainda continuam dando novos capítulos da novela que se tornou a política brasileira. Nesta quarta-feira, 16, o áudio que acabou chamando mais a atenção dos brasileiros foi o que envolveu Lula com Dilma Rousseff. No entanto, uma outra conversa está rendendo bastante nas redes sociais. Ela revela um bate bapo entre o ex-presidente e o ex-ministro Paulo Vannucchi. Essa conversa, segundo informações da polícia federal, foi interceptada nesta terça-feira, 15.

Lula diz para Paulo que colocará duas parlamentares do Partido dos Trabalhadores, Maria do Rosário e Fátima Bezerra, para conversarem e acompanharem um dos procuradores que o investigam.

Publicidade
Publicidade

No papo, o agora também ex-Ministro da Casa Civil trata o grupo feminista do próprio partido de forma extremamente pejorativa. "Cadê as mulheres do grelo duro do nosso partido?", questiona ele rindo para Paulo.  A conversa grampeada rapidamente ganhou repercussão nas redes sociais. Veja a seguir alguns dos comentários postados em sites como o Facebook e o Twitter.

"Super machista o ex-presidente. Pior é que o povo está tão cego, que vão dizer que ele estava brincando. Sim, estava, mas isso não significa que o que ele disse é exatamente o que pensa. Precisamos confiar mais nas nossas instituições judiciais, já que nosso sistema executivo está falido. Por leis que sejam cumpridas e menos políticos", disse uma seguidora no Facebook.

"O preconceito está enraizado na população brasileira. Deve ser exatamente por conta de comentários como esse que Lula e Dilma se elegeram e reelegeram tantas vezes.

Publicidade

Não acharei nada de anormal, caso isso não volte a se refletir em breve", publicou outra internauta. 

"Tô aqui imaginando as feministas lendo que tem 'grelo duro' e ainda gritando que não vai ter golpe", disse um seguidor do Twitter. A expressão 'Grelo Duro' também foi bastante comentada no microblog de 140 caracteres, especialmente depois que a nomeação de Lula foi suspensa pela Justiça Federal.  #Governo #Impeachment