O ex-presidente da república Luiz Inácio Lula da Silva se diz um homem desapegado. Mesmo mantendo em um cofre do Banco do Brasil diversos presentes ganhos quando ele ainda era gestor do Brasil, como obras de arte e até uma coroa de rei feita de ouro, o político disse em seu depoimento à Polícia Federal durante a operação Aletheia que não faz uso do telefone celular. Mas não parou por aí. O líder do Partido dos Trabalhadores, o PT, informou ainda que não usa cartão de banco. Ou seja, tudo o que ele compra é no dinheiro vivo. Com #Lula não tem débito ou crédito. Pelo menos o companheiro político de #Dilma Rousseff confirmou que possui contas em banco.

Publicidade
Publicidade

A informação foi revelada nesta quarta-feira, 30, pelo site da 'Revista Veja'. O depoimento sobre a falta de cartão bancário foi dado no mesmo momento em que Lula tentou desqualificar uma suspeita de favorecimento através de uma telefonia móvel. Perto do sítio que ele frequenta, mas diz não ser dele, em Atibaia, foi montada uma torre da Oi. O fato chamou a atenção dos policiais, já que a torre era bem pertinho do tal sítio ligado ao ex-presidente. No entanto, mesmo depois de ser flagrado em interceptações telefônicas autorizadas pela justiça, Lula diz que não tem, nem usa celular.

De acordo com o juiz Sérgio Moro, por isso, diversos números ligados ao político foram grampeados, até os de seguranças pessoais. A conversa entre Lula e Dilma, por exemplo, teria sido interceptada por um desses números.

Publicidade

Advogados de Lula também teriam seus números grampeados, o que foi usado em tom de crítica pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O número de advogados que presta serviços ao ex-presidente, de acordo com alguns veículos de comunicação, chega a 21.

Os policiais ainda se espantaram com o fato de Lula dizer que não tinha cartão e questionaram ele novamente sobre o fato, perguntando se nenhum segurança vai à farmácia para ele, como ele faz para comprar comida e outras coisas. O ex-presidente então informou que só usa dinheiro vivo. Então tá. #Impeachment