#Lula preso? Não chegou a ser isso, mas o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva foi alvo nesta sexta-feira (4) de um mandado de condução coercitiva, que é quando um suspeito é levado pela Polícia Federal para prestar depoimento. Lula também foi alvo de mandado de busca e apreensão de documentos e pertences em seu apartamento em São Bernardo do Campo (SP) e em um sítio em Atibaia (SP).

A medida fez parte da 24ª fase da Operação #Lava Jato, Aletheia, que acusa o ex-presidente Lula de ser beneficiário e de ter liderado os desvios da Petrobras. Segundo os promotores, são evidências as reformas de um triplex em Guarujá (SP) e do sítio em Atibaia.  

Lula foi preso? Entenda a diferença

Muita gente tem falado, principalmente nas redes sociais, que Lula foi preso nesta nova fase da Operação Lava Jato, comandada pelo juiz Sérgio Moro.

Publicidade
Publicidade

Em entrevista à GloboNews, o professor de direito penal André Perecmanis, esclareceu que não é isso.

Segundo ele, o mandado de condução coercitiva é normalmente usado contra suspeitos que procuram fugir das intimações — o que não foi o caso do ex-presidente Lula, que nesse caso não foi preso. O especialista diz que a Lava Jato vem usando esse instrumento jurídico de forma diferente da clássica, mesmo para casos de suspeitos que ficam à disposição dos promotores. Seria uma forma de reforçar o papel das investigações. “É uma distorção, mas é assim que vem sendo utilizada”, afirmou ele.

Defesa garante  que Lula não será preso

A defesa de Lula nega as acusações e diz que nenhuma das duas propriedades pertence ao ex-presidente. Os advogados do ex-presidente tentam anular a Lava Jato no Supremo Tribunal Federal e dizem que a medida de hoje foi “desnecessária", descartando uma eventual prisão de Lula

Após prestar depoimento no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, o ex-presidente foi à sede do diretório do #PT na capital paulista, a fim de definir ações a serem tomadas daqui para frente.

Publicidade

Partidários de Lula estiveram mobilizados em defesa do ex-presidente, inclusive estudando manifestação nas ruas. Nas redes sociais, a ação dos petistas deu algum resultado. A #Aleatheia, nome da operação desta sexta, perdeu a liderança nos trending topics do Google para o #golpe, que é como o PT vem tratando as denúncias e a suposta prisão do ex-presidente.