Assim como fez a presidente da república Dilma Rousseff na semana passada, Luiz Inácio Lula da Silva decidiu nesta segunda-feira, 28, dar uma entrevista coletiva para a imprensa internacional. Na conversa com jornalistas, ele disse que topa participar do governo e suas decisões, mesmo que para isso não esteja no cargo de Ministro da Casa Civil, como bem tentou coloca sua parceira política há duas semanas. #Lula contou que aceita ser conselheiro de Rousseff. Com isso, ele conseguiria articular com parlamentares, já que estaria mais próximo do Palácio do Planalto.

Lula como conselheira já era uma pedra cantada por Jaques Wagner desde a semana passada.

Publicidade
Publicidade

Wagner abriu mão de seu Ministério para Lula. Como o ex-presidente não assumiu o cargo, uma Ministra interina tomou posse. Já Jaques virou chefe de gabinete pessoal de Dilma. Para acabar com a crise econômica, Lula sugeriu à imprensa que é necessário fazer desonerações Ele ainda aposta no mercado interno como forma de reverter o tal quadro. 

O ex-presidente, caso vire Ministro, terá direito a muitos benefícios, mais até do que hoje. O salário que ele recebe ao assumir o cargo é de R$ 30,9 mil, além de diversos auxílios, como de moradia e alimentação. Sem falar nos carros oficiais e o direito que ele teria de nomear novas pessoas para o seu gabinete. O cargo de conselheiro também pagaria valor semelhante, mas com menos regalias. No entanto, para exercer tal função, o ex-presidente poderia até abdicar de tal remuneração, até porque já recebe uma bolada para tanto, apesar de não ter uma remuneração mensal, Lula tem direito a vários mimos, que custariam em média R$ 500 mil por ano.

Publicidade

Isso segundo levantamentos de 2014 feitos pelo R7. Ele tem direito a ter servidores e carros oficiais a sua disposição, por exemplo.

As últimas semanas foram muito movimentadas na política brasileira. Depois de tentar nomear Luiz Inácio Lula da Silva como seu Ministro, Dilma foi surpreendida por diversas decisões judiciais, que tiraram a posse do político.  #Dilma Rousseff #Impeachment