A Globo está tendo um sério problema na cobertura dos últimos acontecimentos relativos à política brasileira, de modo especial à "Operação Lava Jato", o #Impeachment de Dilma Rousseff e também as acusações que caem sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Começou com o próprio PT e o Instituto Lula acusando a Globo de não ser imparcial na cobertura dos fatos, e na semana passada, nos telejornais da emissora, os apresentadores leram uma nota informando que a emissora estaria sim fazendo a cobertura sem querer privilegiar ou condenar ninguém.

Acontece que esta revolta com a forma como a emissora da família Marinho vem mostrando os últimos acontecimentos tomou conta também dos movimentos sociais, que estão indo às ruas para apoiar o governo de Dilma Rousseff e também o ex-presidente Lula.

Publicidade
Publicidade

A intenção destes movimentos sociais é continuar atacando a Globo para que de alguma forma ela fique com a "imagem manchada" ou perca credibilidade perante os brasileiros.

De acordo com estes movimentos sociais, a Globo estaria promovendo um golpe ao dar uma cobertura muito ampla ao cenário político no Brasil. O Jornal Nacional, por exemplo, tem ido além do horário de terminar para trazer mais notícias sobre a possível prisão de Lula e o impeachment de Dilma Rousseff.

Todas as gravações dos grampos realizados pela Polícia Federal também são mostradas, e neste último domingo o "Fantástico" reservou boa parte do seu tempo para falar deste mesmo assunto.

E o que pesou também nesta decisão do protesto é que a GloboNews não transmitiu o discurso de Lula no protesto pró-Dilma. A Globo garante que não realizou a transmissão unicamente por falta de segurança, não tendo como enviar seus repórteres para a rua sendo que eles estariam correndo risco, mas com o uso de helicóptero mostrou as manifestações.

Publicidade

Agora está sendo preparado um ato a favor da "cassação da concessão da Globo" e já tem até data marcada, estando programado para o dia 1º de abril, sexta-feira, às 17 horas. O protesto vai acontecer em todas as capitais onde a emissora tem sede. Em cada região um movimento social está incumbido de organizar tudo.

A Globo ainda não se manifestou a respeito da manifestação e o movimento começa a ganhar força por todo o país. #Protestos no Brasil #Rede Globo