Na quinta-feira, 31, a presidente da república Dilma Rousseff estaria em um encontro internacional com a presença do presidente americano Barack Obama, além de outros líderes mundiais. Não estará mais. De acordo com a Folha de São Paulo, a líder do governo brasileiro decidiu na terça-feira, 29, cancelar de vez sua viagem aos Estados Unidos. Dilma iria até a capital americana, Washington, onde acontece a quarta Cúpula Sobre Segurança Nuclear. De acordo com especialistas ouvidos pela Blasting News, o fato de Rousseff tentar salvar a própria pele e cancelar sua presença pode ser compreendido, mas não deixa de ser um mico mundial, já que sua ausência será enormemente sentida.

Publicidade
Publicidade

A crise no Brasil é uma das principais notícias do jornalismo internacional. Nosso país é um dos maiores territorialmente e também economicamente do planeta. Portanto, o que acontece por aqui interessa empresários de todo o globo.

A decisão foi tomada antes mesmo do PMDB se manifestar oficialmente que não faz mais parte do governo. Em meio a crise política e econômica, #Dilma Rousseff está cada vez mais sozinha. Ao ser feito o anúncio da saída do PMDB, parlamentares do partido gritaram frases como 'Temer Presidente'. O anúncio do fim do apoio implicará a saída de mais de 600 peemedebistas da base da presidente. Além deles, sete Ministros da legenda ainda faziam parte do primeiro escalão de Rousseff. Três dos sete Ministros já anunciaram que não seguirão o partido e continuarão em seus cargos, mesmo que para isso seja necessário trocar de partido.

Publicidade

Com a saída da legenda, Dilma agora terá que negociar com partidos menores para tentar se safar do processo de #Impeachment. Com 600 cargos, isso teoricamente não seria tão difícil. No entanto, o movimento é mesmo de afastamento, já que pouca gente acredita que a presidente conseguirá ficar muito tempo no poder. A data para a votação na Câmara já até está sendo definida. Os dias 14 e 17 são os preferidos pela maioria dos partidos. Tentando evitar uma espetacularização do processo, a votação tem agora mais chances de acontecer no dia 14, uma quinta-feira, já que dia 17 cai em um domingo.  #EUA