Neste ano de 2016, foram comprovadas 46 mortes de H1N1 em todo o país. O número de infectados aumenta especialmente no estado de São Paulo com 260 casos, em outros estados como Santa Catarina, foram confirmados 14 casos, já na Bahia foram 10 infectados e 5 em Pernambuco. Foram 3 casos em Minas Gerais, Rio de Janeiro e Distrito Federal, mais 2 no Mato Grosso, e 1 caso nos três estados como Pará, Ceará, Paraná e Mato Grosso do Sul.

Pelo fato de São Paulo estar com grande número de casos, a vacinação contra o vírus foi antecipada em 64 cidades da região, com o intuito de imunizar 323,7 mil pessoas. Essas mesmas pessoas devem tomar outra após 30 dias, ficando imunizadas contra outros vírus, como o H3N2 e o influenza B.

Publicidade
Publicidade

Histórico do vírus no Brasil:

Em 2009 houve uma pandemia da gripe A (H1N1) no Brasil, ou seja, uma epidemia que atinge em grande proporção. Os casos começaram dia 7 de maio, após a confirmação de 4 infectados, a partir desse momento os números de doentes foram cada vez maiores, alcançando dia 28 de junho 627 casos confirmados e a primeira morte, ou seja, foi um grande surto no país.

Essa #Doença motivou ainda mais a higienização, foram impostos em vários lugares a utilização de álcool em gel para higienizar as mãos, utilizaram por meios de propagandas várias informações para se prevenir dessa gripe, como não frequentar lugares com muito aglomeramento de pessoas, não tocar em objetos como maçanetas, interruptores de luz, chave, caneta, torneira, entre outros, pelo fato de ser muito tocado.

Publicidade

Através de vários modos de prevenção, o governo disponibilizou nessa época de surto, a vacinação em massa, o que foi o melhor jeito para se prevenir. Já os casos confirmados, foram indicados a procurar orientação médica, sendo aconselhados a não terem muito contato com as outras pessoas, usando máscaras e luvas, e a mesma higienização constada acima. Isso ajuda a não ter novos casos, mas infelizmente não é o suficiente, pelo fato do vírus rondar o país, por isso a utilização de vacina é um meio mais seguro, assegurando que mesmo ao pegar o vírus, o organismo vai conseguir combater. #Medicina