De acordo com informações da Folha de São Paulo em reportagem publicada neste sábado, 30, anes de ser preso, o marqueteiro do Partido dos Trabalhadores (PT), João Santana, planejava um longo planejamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em cadeira de rádio e de televisão. Segundo o jornal, a descoberta foi realizada por policiais federais durante a Lava-Jato, maior operação já realizada no país, que apura os desvios de dinheiro da maior estatal brasileira, a Petrobrás.

O longo pronunciamento de #Lula deveria ter sido feito no início deste ano, mas acabou não acontecendo, muito também por conta da crise política e do fato do presidente da Câmara dos deputados, Eduardo Cunha, ter aceito abrir um pedido de #Impeachment contra a presidente da república #Dilma Rousseff.

Publicidade
Publicidade

Como sabemos, esse processo já está na fase na Comissão do Senado. Antes disso, os deputados aprovaram por 367 votos o prosseguimento do impedimento. 

Santana foi preso em fevereiro deste ano. Ele é acusado de receber dinheiro fora do Brasil. As quantias teriam sido justamente da corrupção na Petrobrás. As mensagens interceptadas pela Polícia Federal são de dezembro do ano passado e foram enviadas ao presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Rui Falcão. Curiosamente, a prisão do marketeiro do PT e de sua mulher acabou acontecendo justamente quando uma propaganda partidária da legenda foi ao ar. 

Neste domingo, 1º de maio, quando se comemora o Dia do Trabalhador no Brasil, a presidente Dilma Rousseff deve fazer o anúncio de um "pacote de bondades" ao Brasil. Medidas consideradas populistas pela população e que aparecem há dias para a votação do impeachment no Senado, que decidirá se Rousseff será ou não afastada.

Publicidade

A previsão é que ela anuncie um aumento no 'Bolsa Família' de cerca de 10%. Um reajuste no imposto de renda também deve ser anunciado. Esse deve ser corrigido em 5%, o que não aconteceu no último ano. Segundo o Palácio do Planalto, as alterações nos valores já estavam previstas no orçamento deste ano.