No fim da manhã deste sábado, 23, o ator José de Abreu decidiu cancelar sua conta no Twitter após confessar que tinha agredido na noite anterior um casal. Através do microblog de 140 caracteres, José, de ideologia de extrema esquerda, deu detalhes de como foi a noite desta sexta-feira, 22, quando em um restaurante japonês de São Paulo, ele cuspiu em um casal que jantava. Tudo começou, segundo Abreu, depois que o casal ficou durante minutos fazendo protesto contra sua presença no restaurante. Ele revelou que o homem, que não teve o nome identificado, disse que ele não poderia ir em um estabelecimento caro por ser de ideologia de esquerda. Em seguida, chamou o casal de babaca.

Publicidade
Publicidade

Clique aqui e veja o vídeo com o momento em que Abreu cospe no casal 

O ator também xingou o casal de fascista e "coxinha", afirmando que todos os "coxinhas" mereciam cusparadas na cara. Abreu também confessou que cuspiu na cara da mulher que estava na mesa ao lado por ela ter questionado que ele recebeu dinheiro da Lei Rouanet. Em seguida, ele disse que o homem era "covarde" por não ter batido nele. Mais tarde, imagens que foram parar no Youtube mostram que tal homem só não bateu no ator porque foi contido por seguranças. Abreu chegou a dizer que não se arrependia do episódio, antes de excluir de vez sua conta no microblog de 140 caracteres.

O ator, que tem contrato com a TV Globo, usava boa parte do seu tempo para atacar jornalistas, veículos de comunicação e até outros artistas que se mostrassem contra a presidente #Dilma Rousseff.

Publicidade

Ele chegou a criticar até Tonico Pereira, depois que esse fez um desabafo contra o governo no Domingão do Faustão. Tonico disse que golpe era Dilma que estava dando ao não cumprir o que prometeu no período eleitoral. A Rede Globo não se pronuncia sobre opiniões políticas de seus contratados.

A cusparada de José de Abreu ocorreu depois que Jean Wyllys, do PSOL do Rio de Janeiro, fez o mesmo com Jair Bolsonaro, do PSC carioca. De acordo com Wyllys, Jair teria dito que ele era um "baitola", "queima rosca" antes dele tomar tal iniciativa. O filho de Bolsonaro depois também cuspiu em direção ao deputado federal do PSOL.  #Crise-de-governo