O dia histórico que está parando o Brasil como em um final de Copa do Mundo é transmitida ao vivo para todo o país, com destaque também para a imprensa internacional, como na Alemanha, Portugal e Estados Unidos.

Na data de hoje, parlamentares se reúnem para decidir o futuro do país na votação do #Impeachment de #Dilma Rousseff. Para ser aprovado o impeachment precisa de 342 votos. Caso, eventualmente, não seja aprovado, Eduardo Cunha já apresentou seu plano B: aceitar todos os pedidos de impeachment que estão protocolados, a maior parte deles apresentados após a divulgação do áudio comprometedor de Dilma e Lula.

O governo disse que se Cunha fizer isso, irão pedir o impedimento no STF, entretanto, a maior parte dos ministros do Supremo alegaram que a Casa não deve interferir em decisões do legislativo e que isso deve ser decidido pelos parlamentares em uma votação democrática.

Publicidade
Publicidade

No sábado, Dilma, Lula e cia passaram o dia realizando 'negociações' para conseguir votos que venham a barrar o impeachment nesse domingo. Através de vídeos divulgados nas redes sociais, deputados petistas comemoraram o fato de, segundo eles, terem conseguido o número de votos necessários para evitar a aprovação do processo, enquanto o movimento pró-impeachment ainda não tinha 342 votos garantidos.

Nomes importantes da oposição como Eduardo Bolsonaro e Mara Gabrilli estarão presentes na votação. Mara, que é deficiente física mostrou toda a sua força de vontade em mudar o país indo à Câmara nesse domingo.

Lula deixou Dilma em Brasília e viajou para São Paulo para participar de manifestações na região do Vale do Anhangabaú. A segurança nas ruas foi reforçada e em Brasília a Força Nacional atua em parceria com a PMDF para evitar confrontos entre manifestantes pró e contra impeachment.

Publicidade

Para evitar a saída de Dilma, Eduardo Cunha chegou a receber telefonemas com ameaças de morte, conforme divulgado pela revista Época. A segurança do deputado foi reforçada.

E você, o que espera dessa votação?

Clique no play abaixo, assista a transmissão ao vivo até o final e deixe a sua opinião nos comentários. Hoje é o dia de se expressar democraticamente, aproveite!

#Crise-de-governo