O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) usou a sua oportunidade de discursar na #Câmara dos Deputados nessa madrugada de sábado, 16, para acusar o governo de Dilma Rousseff de planejar um #Ataque Terrorista para se manter no poder, colocando a posterior culpa no grupo de extremismo islâmico intitulado de 'Estado Islâmico'.

Na última quarta-feira, 14, a ABIN (Agência Brasileira de Inteligência) divulgou por meio de nota que o Brasil recebeu uma ameaça do ISIS em novembro do ano passado, logo após os atentados de Paris, que ceifaram a vida de mais de 130 pessoas.

A divulgação surgiu poucos dias antes do inicio da votação do #Impeachment de Dilma, uma época decisiva e que tem gerado desespero em governistas, pois até mesmo movimentos sociais estão nas ruas, sob o consentimento do PT, realizando ameaças de 'ações conjuntas de grande impacto no campo e na cidade'.

Publicidade
Publicidade

O deputado do Partido Social Cristão disse que a divulgação de uma suposta ameaça dos jihadistas há quase seis meses foi um pretexto para que o PT realize ataques para não deixar o poder e coloque a culpa no grupo terrorista árabe.

O recebimento da notícia de possível ataque no Brasil soou com um misto de medo e desconfiança: medo porque o Brasil sediará os jogos olímpicos dentro de algumas semanas e líderes de diversos países estarão reunidos no mesmo lugar e desconfiança, pois a ameaça é de meses atrás e somente após a divulgação pela ABIN que um 'perfil misterioso' no Twitter teria voltado a falar que a segurança do Brasil é um fracasso e sua casta já estaria no país. Muita gente ainda vê as ameaças cibernéticas como boatos inventados, mas de qualquer maneira, a segurança deve ser reforçada para as Olimpíadas.

Publicidade

Por que o EI ainda não tem o Brasil como alvo principal?

Os jihadistas almejam transformar todos os países do mundo em um só califado até 2030, entretanto, e segundo os próprios terroristas em vídeos feitos e divulgados por eles mesmos, essa 'missão' começaria pela Europa, reconquistando territórios que pertenceram aos muçulmanos há séculos atrás e que hoje corresponde ao local onde estão Espanha, Portugal, Paris (capital francesa) e Roma (capital italiana).

Depois de dominar a Europa que expandiriam os combates para a América, de forma que se as supostas ameaças não tiverem objetivo de atingir chefes de Estado nas competições esportivas, então não teria lógica de acontecerem nesse momento.

Por que é importante levar em consideração as palavras de Bolsonaro?

Embora nessa contagem regressiva para a votação do impeachment muitos parlamentares estejam com o sangue quente em seus discursos, é bom lembrar que o PT e seus principais lideres possuem 'elos' com ditadores e guerrilheiros: Cuba, Venezuela, FARC, etc.

Além disso, os movimentos de esquerda apoiados pelo governo costumam reivindicar supostos direitos através do uso da força e violência e o PT não tem mais nada a perder diante da atual situação política do país.

Assista o discurso de Bolsonaro:

E você, o que pensa sobre isso? Comente.