O objetivo do programa ‘Pânico no Rádio’ é o de levar humor aos ouvintes da Jovem Pan, entretanto, nem sempre esse objetivo é atingido por um ou por todos os apresentadores.

Na última terça-feira, 26, o programa recebeu o prefeito da cidade de São Paulo, Fernando Haddad (#PT) para um bate papo de mais de uma hora e meia. O problema é que entre uma pergunta e outra, Carioca, um dos humoristas que apresentam o programa manteve o seu constante mal humor e começou a provocar o prefeito.

A conversa estava amistosa e respeitosa, mesmo com algumas piadas, até que Carioca se exaltou e disse que o prefeito havia o tratado com ironia e começou a dizer que o local onde ele mora estava esburacado e sujo e convidou o prefeito para varrer as ruas.

Publicidade
Publicidade

Haddad, por sua vez, disse que a prefeitura investiu 1 bilhão em limpeza urbana e tanto ele, quanto uma apresentadora, concordaram que em alguns pontos no que se refere a limpeza da cidade, cabe também a consciência do cidadão em não jogar lixo nas ruas.

Ao afirmar o investimento de 1 bilhão, Carioca rebateu: ‘Então tem que investir dois, pois as ruas continuam sujas’. O humorista, que não estava bem humorado, aproveitou para desabafar e falou das manifestações que levaram três milhões de pessoas na Paulista por estarem insatisfeitas com a administração de Haddad e do partido dos trabalhadores.

Os colegas da bancada se dividiram entre dar risadas e até filmar com o celular a situação que estava acontecendo e outros tentaram acalmar os ânimos de Carioca. No decorrer do programa, mais de uma vez Emilio e cia pediram para Carioca deixar o prefeito falar e parar de interromper e reclamar o tempo todo.

Publicidade

Fernando foi educado no decorrer da entrevista, mesmo com as interrupções de Carioca, que já estava irritando alguns dos apresentadores. Em dado momento, foi perguntando sobre o impeachment de Dilma e Haddad disse que o mesmo não é golpe, pois está previsto em lei, deixando claro apenas o motivo da polêmica sobre a causa do pedido de afastamento de Dilma que foi protocolado. Para ver essa parte da entrevista, clique aqui.

Após sua declaração, pode aumentar as reclamações vindas de alguns grupos de militantes petistas, que chamam Haddad de prefeito coxinha, por não estar sempre de acordo com tudo o que o partido ou os seus líderes dizem.

Mesmo com tais comparações, Haddad, ao ser questionado se pretende trocar de partido devido essas diferenças de postura, disse que essa não é a hora de abandonar a agremiação, mas de lutar para reorganizá-la e levantá-la.

Assista agora o vídeo dos momentos mais tensos da entrevista, ressaltando que durante todo o programa, de mais de uma hora e meia, houve provocações de Carioca e este vídeo é apenas uma compilação de alguns momentos tensos.

#Viral #Impeachment