Mesmo após muitas polêmicas e a batalha contra o impeachment, a presidente da república pode estar cometendo novas infrações que podem gerar seu impedimento. Dilma Rousseff convocou nas últimas semanas reuniões abertas apenas a seus apoiadores. A segurança do Palácio do Planalto retirou os que eram contrários e deram um jeitinho de aparecer, mesmo que essas pessoas só gritassem frases de ordem, coisa que os apoiadores fazem, mas continuam firmes e forme dizendo coisas como "Não vai ter golpe". Para alguns juristas, fazer isso pode configurar crime de improbidade administrativa,  pois é como se Dilma estivesse organizando comícios em pleno espaço público.

Publicidade
Publicidade

De acordo com a lei federal, agentes públicos não podem ter vantagens indevidas. A presidente da república também se inclui como um desses agentes. Portanto, ela não pode usar recursos do governo para se beneficiar. Além de abrir o espaço apenas para quem a apoia, vedando assim realmente um movimento democrático, Dilma está sendo acusada de incentivar as manifestações de servidores a seu favor. Durante algumas sessões sobre o #Impeachment, muitos deles largaram suas funções para pressionar os deputados. 

Alguns parlamentares pediram punição, já que esses servidores tinham batido ponto e estavam recebendo corretamente o seu "ordenado do dia", mas ao invés de trabalhar, preferiam lutar pelo que chamam de "democracia", mesmo que não abdicassem de seus salários ou parte dele para isso.

Publicidade

Os crimes dos quais Dilma corre o risco de sofrer acusação estão previstos nos artigos 9°, 10 e 11 da Lei de Improbidade Administrativa, nº 8.429/92. Essa lei deixa claro que usar indevidamente a estrutura governamental pode geral cassação dos direitos de um político, mais uma vez, podendo gerar também o impedimento de Dilma. 

Além de poder perder o caso, caso acusada e punida pelo crime de improbidade administrativa, #Dilma Rousseff teria que pagar até cem vezes o valor de seu salário por ter atrapalhado um órgão público ou tido benefícios indevidos através dele.  #Lula