Este domingo, 17, foi de manifestações em todo país contra e a favor da presidente da república Dilma Rousseff. O maior desses protestos aconteceu na Avenida Paulista, em São Paulo. Uma das personalidades que foi se manifestar foi o apresentador e comediante Danilo Gentili. Por volta das 17h, ele subiu em um palco montado pelo Movimento Brasil Livre (MBL). Ao discursar, ele detonou a presidente Dilma e convidou todos para comemorarem a vitória do #Impeachment no suposto apartamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, um tríplex no Guarujá, São Paulo. Gentili sugeriu ainda que a festa poderia ser feita no sítio em Atibaia, que também é atribuído ao líder do Partido dos Trabalhadores (PT). 

A festa para o impeachment teve ainda um recado para todos os políticos brasileiros. "São os políticos que têm que servir o povo, e não o povo que têm que servir os políticos", disse o comunicador.

Publicidade
Publicidade

Depois, ele disse uma frase com palavrão, a qual iremos editar. "Pau no c* de todos os políticos", gritou ele no palco, levando dezenas de milhares de pessoas à loucura. A participação de Danilo aconteceu em um dos palcos montados na Avenida Paulista. Ao todo, são cinco telões espalhados por alguns quarteirões. Durante a votação dos parlamentares na Câmara dos deputados, a cada "Sim" a população gritava palavras e frases de ordem, como 'Fora Dilma'.

A internet entrou em polvorosa com a cobertura noticiosa sobre o impedimento. Hashtags sobre esse período ficaram entre os assuntos mais comentados do Twitter. Em diversos estados, manifestantes acompanhavam o desenrolar da votação através de telões. Para que o processo vá até ao Senado são necessários mais de dois terços dos votos dos parlamentares, ou 342 votos.

Publicidade

A votação neste domingo começou depois das 17h30 da tarde, já que todos os líderes partidários decidiram falar no Plenário. Depois disso, a votação foi caminhando mais rápido. Cada político demorou em média trinta segundos para votos. Até o fechamento desta reportagem, às 19h06 no horário de Brasília eram 119 deputados a favor do impeachment e 31 contra ou que se abstiveram de dar seu posicionamento político.  #Dilma Rousseff #Crise-de-governo