E um dos perfis humorísticos mais engraçados e populares da internet, o 'Dilma Bolada', está metido em uma grande polêmica. Existe a suspeita de que a página que tece elogios à presidente Dilma Rousseff seria mantida com dinheiro do Partido dos Trabalhadores (PT). A legenda e o criador do 'Dilma Bolada', Jefferson Monteiro negam. A Isto É, no entanto, revelou o conteúdo de uma importante delação premiada, envolvendo a Operação Acrônimo. Investigadores da Polícia Federal fizeram questionamentos à Daniele Fontelles, empresária dona da Pepper Interativa, uma empresa de publicidade que recebeu quase R$ 59 milhões para realizar a campanha de Dilma à reeleição. 

Na delação, Danielle admite que sua empresa realmente recebeu esse dinheiro, que servia, segundo ela, para patrocinar páginas favoráveis ao Partido dos Trabalhadores (#PT) na internet.

Publicidade
Publicidade

Blogs e fanpages eram utilizados na campanha para promover uma espécie de guerrilha cibernética. Em reportagem assinada pelo jornalista Sérgio Pardellas, a Isto É traz detalhes da delação. O dinheiro que teria sido usado nessa campanha partiu de duas empreiteiras investigadas em outra operação da Polícia Federal, a Lava Jato. São elas a OAS e a Odebrecht. O valor seria de ações superfaturadas e até de contratos fictícios que essas empresas teriam realizado com o governo federal. 

A empresa da delatora, a Pepper, pagava, por exemplo, R$ 20 mil todos os meses para Jefferson Monteiro, criador do 'Dilma Bolada'. Jefferson já tinha dado um depoimento em outubro de 2015 à uma CPI sobre crimes cibernéticos, argumentando que nunca recebeu qualquer dinheiro para manter o perfil de 'Dilma Bolada', mas confirma o recebimento dos salários vindos da Pepper, que segundo ele, seria para o pagamento de outros tipos de serviços.

Publicidade

Na delação, Danielle entregou uma lista com o nome de todas as páginas que seriam patrocinadas para levantar a moral do Partido dos Trabalhadores. Essa lista agora pode acabar fazendo com que comece uma nova investigação. 

Mesmo após a exposição da reportagem, o perfil 'Dilma Bolada' continuava no ar e defendendo veementemente a presidente, que está nos Estados Unidos, onde pretende fazer um discurso na ONU.  #Dilma Rousseff