A abertura da sessão de votação do #Impeachment pelo presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha começou com confusão, pois um petista reclamou que deputados a favor do impeachment se aglomeraram atrás da mesa de Cunha.

Eduardo disse que não pode impedir os parlamentares de irem até o local e que ao invés de atrapalhar a sessão, o petista podia subir e ficar junto aos demais deputados. Entretanto, a confusão continuou e Cunha mandou chamar um segurança para retirá-lo do local e enfim poder ouvir o relator do impeachment, Jovair Arantes.

Também tentaram usar faixas na Câmara e o presidente impediu, a fim de evitar ainda maior tumulto.

Publicidade
Publicidade

Eduardo avisou que o tempo de fala do relator e de todos que forem discursar será aumentado até que haja respeito dentro do recinto para que possam se pronunciar.

Como o relator não conseguia falar, pois os petistas continuavam provocando os deputados pró-impeachment, que por sua vez respondiam às provocações, Cunha pediu que todos fossem se sentar para ver se a ordem enfim se instalava no local.

Mesmo com as exigências do presidente da Câmara, a bancada petista continuou gritando 'não vai ter golpe', desrespeitando o colega que tentava falar pelo período de vinte cinco minutos, conforme anunciado por Cunha.

Do lado externo

Do lado de fora da Câmara dos Deputados, bem como em diversos lugares do país, manifestantes se aglomeram para torcer pelo impeachment como se fosse uma final da Copa do Mundo e com a bagunça generalizada que se instalou na Câmara dos Deputados, vaias e 'apitaços' foram feitos pelos manifestantes.

Publicidade

Pela internet as pessoas também comentaram a desorganização dos políticos em um momento tão importante para a política nacional.

Apoio e paralisação

Na sexta-feira, 15, foi informado através de nota que cerca de 300 dos 538 shoppings espalhados pelo Brasil fechariam durante a votação do impeachment em apoio ao evento histórico. Para evitar tumultos e vandalismo, muitas estações de trem e do metrô de várias cidades brasileiras não descartaram serem fechadas durante ou após a votação para evitar danos.

Acompanhe agora, ao vivo, a votação do impeachment de #Dilma Rousseff e o clima tenso entre os parlamentares pró e contra. 

#Crise-de-governo