Nesta sexta-feira, 01, o jornal carioca 'O Globo' publicou um pequeno editorial criticando a presidente da república #Dilma Rousseff, além de artistas e intelectuais que estão apoiando seu governo, dizendo que são contra ao processo de #Impeachment. Nesta quinta-feira, 31, a presidente e personalidades, como Letícia Sabatella, estiveram em uma reunião em Brasília, dita com o objetivo de se unir pela "democracia". O jornal não cita o nome de Letícia, que em 2011 teve o direito de captar através da Lei Rouanet R$ 1,5 milhão para fazer shows como cantora, no entanto, diz que a atitude de conseguir encher o salão presidencial com artistas bancados com dinheiro público é um enorme desconforto.

Publicidade
Publicidade

A publicação lembra que os protestos mobilizados pelo Partido dos Trabalhadores, o PT, até dá um fôlego maior à Dilma, dando alguma esperança à ela em tempos de caos. No entanto, lembra a presidente que ela precisa ter senso de realidade, batendo recordes e mais recordes de impopularidade. De acordo com a última pesquisa feita pelo Ibope, 82% dos brasileiros não concorda com a forma como a líder petista governa o país. Em seus discursos, Rousseff diz que impopularidade não pode ser usada como manobra para impeachment e que isso não é nenhum crime. 

O jornal diz que a presidente usa o nome e a credibilidade de uma minoria de pessoas, que tentam a todo custo passar uma ideia de isenção da companheira política do ex-presidente da república Luiz Inácio #Lula da Silva. O jornal 'O Globo' continua no seu editorial, falando que esse discurso não é visto nas ruas e ao que tudo indica, também não será o adotado pelo Congresso.

Publicidade

De acordo com informações da 'Revista Veja', o PMDB e a oposição já teriam votos suficientes para fazer passar o pedido de impeachment, que se aprovado por dois terços dos deputados, iria para a avaliação do Senado Federal. 

O Globo diz que o que acontece no Palácio do Planalto são apenas comícios eleitorais e que isso só serve mesmo como terapia psicológica para Dilma, cada vez mais enfraquecida.