Gilberto Carvalho foi ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência no governo Dilma Rousseff, deixando o cargo no ano passado, quando a crise política já estava bastante acentuada. Na manhã desta sexta-feira, 15, o político esteve em um hotel luxuoso localizado em Brasília, a capital do nosso país. Lá, ele se reuniu com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O petista tem recebido visitas frequentes de seus aliados e também dos indecisos, tentando repactuar o governo brasileiro antes da votação do processo de #Impeachment, prevista para acontecer na Câmara do deputados neste domingo, 17, a partir das 14h.

Ao deixar o quarto de #Lula, o ex-Ministro encontrou alguns manifestantes, que não arredam o pé do local.

Publicidade
Publicidade

Uma mulher, identificada nas redes sociais como Carla Zambelli lembra que as investigações da Lava Jato, conduzidas pelo juiz federal Sérgio Moro estão avançadas e diz que o ex-presidente e o próprio Gilberto podem ser presos porque são ladrões. "Eu sou ladrão", diz em tom espantado o político brasileiro. De acordo com um vídeo postado pela própria Carla Zambelli no Youtube, ela seria fundadora do 'Nas Ruas', um movimento que pede a deposição da presidente e também do Partido dos Trabalhadores, o PT.

Acompanhada de outra mulher, Carla responde para o político que ele era sim ladrão, que o discurso dele e do PT não colava mais e que o povo estava revoltado. Ela diz ainda que a saída de Dilma do poder já tinha data marcada, este domingo. O vídeo de hostilização do ex-Ministro rapidamente ganhou repercussão nas redes sociais. 

Recentemente, um homem fantasiado de Pixuleco, boneco do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vestido de presidiário foi expulso do hotel.

Publicidade

De acordo com funcionários, não era permitido nenhum tipo de manifestação dentro do local particular. A suíte do aliado de Dilma vive movimentadíssima. Ele só sai do hotel para ir a protestos a favor de sua aliada, como o que aconteceu nessa semana no Rio de Janeiro.

Veja abaixo o vídeo com o protesto feito ao ex-Ministro de Dilma:

#Dilma Rousseff