A Comissão Especial do Impeachment no Senado para um possível afastamento da presidente Dilma Rousseff teve um momento inusitado, na noite de ontem, quinta-feira (28). Cássio Cunha Lima, líder do PSDB no Senado, estava comentando o processo em relação ao discurso da jurista janaína Paschoal, quando logo atrás dele se ouviu um áudio constrangedor, vindo do celular de um assessor que estava sentado atrás do líder do PSDB. Os microfones da Casa conseguiram captar o áudio. Lima ficou constrangido com o episódio e pediu para que descontassem o tempo dele, devido "ao choro do bebê". Mas esse áudio não tem nada a ver com criança e sim são "gemidos" de uma mulher que circula nas mensagens do "WhatsApp".

Publicidade
Publicidade

Normalmente esses áudios vem disfarçados de outros conteúdos para que o usuário que apertar o "play" seja pego de surpresa e caia na "pegadinha". Na internet várias pessoas começaram a tirar sarro desse episódio e piadas surgiram. Um dos internautas escreveu que em pleno Senado abriram um pornô!.

Veja o vídeo: 

 

Momento tenso

A Comissão teve um momento tenso perto da meia noite. Janaína se exaltou com o senador Telmário Mota (PDT-RR). O senador questionou se ela era advogada de Douglas Kirchner, procurador demitido do Conselho Nacional do Ministério Público. Douglas é acusado de agredir sua esposa. Janaína falou que não iria admitir isso e se revoltou com a fala do senador. O presidente da Comissão Raimundo (PMDB-PB) repreendeu Janaína, pedindo para que o tom fosse mais compatível com o ambiente.

Publicidade

janaína revelou que seu cliente Kirchner nunca bateu em sua mulher, a pessoa que fez a queixa foi uma tia da vítima. Janaína se levantou e saiu da Casa aparentando indignação. O tucano Cássio Cunha Lima deu apoio a Janaína e entrou na discussão criticando Mota, dizendo que ele tem o intuito de intimidar a convidada na Casa. Depois de alguns minutos janaína retornou e pediu desculpas ao presidente pela sua saída do Plenário. Telmário Mota também se desculpou com a jurista que sorriu e continuou ouvindo o orador seguinte. #Impeachment