A cobertura jornalística do impeachment da presidente da república Dilma Rousseff neste domingo, 17, promete realmente ficar marcada na vida de todos os brasileiros. Como o momento pede, diversos veículos de comunicação já pediram que seus profissionais não retirem folga nos próximos dias. Alguns deles até pediram que jornalistas de férias fizessem um esforcinho para ajudar a noticiar os desdobramentos da votação na Câmara dos deputados, que segundo números da oposição e de levantamentos feitos por diversos jornais, dará a derrota para a líder petista. O governo nega esses números e diz que eles não passam de uma guerra psicológica.

A excepcionalidade do momento é tão grande que até Fausto Silva e o seu 'Domingão' simplesmente não irão ao ar.

Publicidade
Publicidade

A decisão foi tomada em uma reunião realizada na tarde desta quinta-feira, 14, no Rio de Janeiro. Nesta reunião, ficou decidido ainda que o principal âncora da TV Globo será o jornalista William Bonner, que normalmente não trabalha domingo, mas que é o nome mais importante da emissora. A partir das 14h, logo após o 'SuperStar', a emissora sairá de vez do ar com sua programação habitual para exibir somente jornalismo.

Repórteres em todos os estados e principalmente no Distrito Federal vão trazer informações, importantes, como por exemplo, como estão os protestos contra e a favor da presidente. Em Brasília, o governo do Distrito Federal colocou tapumes, chamados pelos manifestantes de "muro". O objetivo é ter mais segurança e evitar o confronto dos grupos. A expectativa da polícia militar é que pelo menos 300 mil pessoas (de ambos os lados) estejam presentes nas manifestações.

Publicidade

Por isso, o efetivo da segurança será aumentado. 

Segundo informações oficiais do governo do Distrito Federal, ao menos três mil policiais estarão na região da Esplanada dos Ministérios. Apenas eles poderão passar de uma lado para o outro dos muros. Bonecos gigantes, como o Pixuleco, que representa o ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva como um presidiário, simplesmente foram vetados.  #Dilma Rousseff #Impeachment