O deputado federal Jean Wyllys, aquele que levou R$ 1 milhão na quinta temporada do 'Big Brother Brasil', mas que não para de criticar a TV Globo, usou sua página oficial no Facebook neste sábado, 02, para fazer uma defesa a um dos líderes mais controversos das manifestações contra o #Impeachment da presidente da república Dilma Rousseff, Guilherme Boulos, dirigente do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (Mtst). Boulos para quem não lembra disse no dia 22 de março, durante um ato de apoio à Dilma que não haveria paz no Brasil, caso o impeachment dela fosse aprovado na Câmara dos deputados e no Senado. Além do Mtst, Boulos está a frente do movimento 'Frente Povo Sem Medo', que reúne outras organizações. 

Veja um trecho do que Boulos disse em uma manifestação, que segundo os organizadores, reuniu 50 mil pessoa em São Paulo:

"Podem querer derrubar o  governo, podem prender arbitrariamente o #Lula ou quem quer que seja", começou ele a fazer a defesa do ex-presidente da república, que acabou perdendo a posse do Ministério da Casa Civil na justiça.

Publicidade
Publicidade

"(...) podem querer criminalizar os movimentos populares, mas achar que vão  fazer isso e depois vai reinar o silêncio e a paz de cemitério é uma  ilusão", explicou ele, dizendo que os movimentos sociais não dariam paz ao país. 

Jean agora defende o homem que fez um discurso, visto por muitos, até em editoriais, como de ódio. De acordo com ele, pessoas da "direita" estão tentando fazer com que Boulos seja preso. "Os falsos democratas e os neoliberais disfarçados de progressistas (...) entraram com representações na justiça pedindo a prisão do dirigente dos sem-teto. Sim, é um ensaio, e precisamos impedi-lo!", disse o deputado do PSOL do Rio de Janeiro em seu Facebook. Até mesmo os seguidores de Jean contestaram ele por tal defesa: "Golpistas não, eu sou um a favor da justiça e me sinto ofendido pelo senhor falar golpistas", disse uma das pessoas que anunciou que não votaria mais no deputado. 

Nessa semana, de acordo com a jornalista Leilane Neubarth, Jean fez ofensas à ela no Twitter, mas depois apagou o comentário.

Publicidade

"Queima de provas', escreveu a âncora da Globo News.  #Dilma Rousseff