Sim é possível! Jean Whyllys e Bolsonaro podem pensar de maneira parecidas. Pelo menos quando o Bolsonaro se trata do filho do polêmico deputado Jair, que também usa o sobrenome e foi eleito pelo PSC do Rio de Janeiro. Eduardo (PSC) e Jean (PSOL) concordam com o fato de que o anúncio da Anatal em analisar propostas de operadoras de internet fixa para taxar novos padrões para a internet não seria bom para a internet brasileira. Os dois apresentaram na Câmara dos deputados projetos que vem a barrar a medida. 

Recentemente, o vencedor de uma das edições do 'Big Brother Brasil' chegou a dizer que nunca conseguiria conversar com Jair ao jornalista Roberto Cabrini, do 'Conexão Repórter', do SBT.

Publicidade
Publicidade

No dia 17, após cuspir no deputado durante a votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff, Jean também foi cuspido, pelo homem que hoje defende ideia parecida com a dele, fazer com que a internet brasileira seja mais democrática. Eduardo, no entanto, ao ver Whyllys cuspindo em seu pai decidiu revidar, dando outra cusparada. O caso está sendo analisado pelo conselho de ética da Câmara. 

Tirando a questão da internet, os dois não concordam em diversas outras questões, a começar pela ideologia. O deputado do PSOL é de extrema esquerda, enquanto o do PSC é de extrema direita. Eduardo, assim como seu pai, já foi acusado de homofobia e de defender a volta da ditadura. Jean luta pela causa LGBT, mas não é um consenso nem mesmo entre os homossexuais por outros polêmicas. Uma delas envolve o fato dele ter participado do 'Big Brother Brasil' e hoje tecer críticas contra a Rede Globo de Televisão.

Publicidade

Ao votar contra o impeachment, o parlamentar Jean chamou seus colegas de canalhas e mandou eles irem "dormir com essa". Já o pai de Eduardo, Jair, fez menção ao Coronel Brilhante Ustra, um dos maiores torturadores do tempo da ditadura, tendo dado surras até mesmo na hoje presidente Dilma Rousseff. A Ordem dos Advogados do Brasil do Rio de Janeiro chegou a entrar com uma ação na Câmara contra o comentário.  #É Manchete!