Apesar do frio que paira na capital da República, o clima está fervendo. Tudo isso em decorrência de alarmes que podem sinalizar o aval de um mandado de prisão.  E adivinha quem é o protagonista? Ele mesmo, Luiz Inácio Lula da Silva.

A suspeita ganha força pela grande movimentação em torno das cidades de São Paulo e a sede da Polícia Federal em Brasília. O entra e sai de jornalistas está tirando o descanso do brasiliense.

Lula está sendo investigado pela equipe da força tarefa da Procuradoria da República no Paraná, que investiga os crimes de #Corrupção devido a ‘vantagens indevidas/propinas’ supostamente recebidas pelo então, ex-presidente.

Publicidade
Publicidade

A investigação tomou grande destaque na imprensa nacional e internacional, superando as expectativas dos brasileiros que não acreditavam na enorme lista de parlamentares e empreiteiros corruptíveis no Brasil.

Nesse exato momento, é grande o número de jornalistas e repórteres presentes na porta do Centro Especializado da Polícia Federal. Segundo eles, a fonte sobre a prisão do petista é quente, então, vão aguardar em esquema de plantão para alcançar a reportagem em primeira mão.

A informação da suposta prisão foi relatada por um profissional jornalista do Site Antagonista que, por sua vez, confirmou que dois Ministros do Superior Tribunal Federal (STF) revelaram a dois interlocutores que o petista deverá ser preso.

Por precaução ou não, mas esta semana o ex-presidente resolveu contratar um dos melhores criminalistas do país o advogado Nilo Batista, ex-governador do Rio de Janeiro, para sua defesa e de sua família que também são alvos das investigações da Operação #Lava Jato, presidida pelo juiz federal Sérgio Moro, na Comarca de Curitiba (PR).

Publicidade

Segundo a Folha de São Paulo, em uma publicação anterior, um aliado de #Lula mencionou a seguinte frase: “tomou consciência de que algo mais grave pode acontecer”, isso foi motivo de muita polêmica e, talvez, seja uma das hipóteses que o petista constituiu um advogado criminalista.

Por fim, vamos aguardar maiores detalhes e a confirmação ou não da possível prisão, ou seja, mais um capítulo do desfecho da operação Lava Jato.